Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 17 de maio de 2018


DÓLAR AMERICANO, MOEDA OFICIAL DE TROCA NO MUNDO, DESDE 1942

HELIO FERNANDES

Estão todos preocupados com a devastadora alta do dólar. E não apenas os emergentes, até mesmo países de economia consolidada e que poderiam resistir, não fosse a traição ao mundo, perpetrada em Bretton Woodes (EUA) em 1942. Estávamos no meio da  Segunda Guerra mundial, caminhando francamente para a vitoria dos aliados. (EUA, Grã Bretanha, União Soviética).

Em 1943, em Estalingrado, os exércitos vermelhos  destruíram, demoliram ou aprisionaram as famosa "Bunder Divisiones", começava o fim da convicção  do Reich dos mil  anos. Não sobrou nada no leste europeu.

No centro da Europa,  a maior invasão do século, chamada de "Segunda frente". No final desse1943, inicio de 1944, as tropas comandadas pelo general Eisenhower (presidente em 1952), terminavam  a destruição consumada no leste em 1943. A guerra terminaria com a ocupação de Berlim em 8 de maio de 1945.

Mas para os EUA, isso é o  que lutavam para que acontecesse. Desde 1942, cuidavam da parte econômica e financeira. Na reunião de Bretton Woods, o grande objetivo era implantar a moeda  que seria a base, de todas as transações financeiras, 38 países foram convidados, inclusive o Brasil, que enviou o jovem diplomata Roberto Campos, que fez carreira como "americanofilo".

A Inglaterra mandou seu maior economista,  que levava o nome da nova moeda, que se chamaria Bancor.

Mas os EUA tinham seus próprios planos: fazer do dólar a moeda oficial de troca. Conseguiu e até hoje o dólar é uma potencia, construtiva e destrutiva. Contou com  apoio  e Churchill, quando Roosevelt lhe disse, que sem isso "seria difícil conter a União Soviética".

OS EUA ficaram com esse dólar sem lastro e falsificado, que foi  a base  do famoso Plano Marshall, o general que comandou  a guerra, e de quem Eisenhower  foi  assistente.

PS- A primeira remessa de dólares falsos que chegou á Europa, foi de 250 BILHÔES.

PS2- As remessas foram chegando, financiaram até a GUERRA FRIA.

Demétrio Magnoli não tinha idade para combater, tem para analisar

Sociólogo, Geógrafo, com vocação de historiador, conta e interpreta fatos importantes. Contesta os “memorialistas das conveniências”, e corajosamente penetra num círculo que tantos querem esquecer. Círculo da contradição, digo eu.

“O golpe de 64 não nos salvou da ameaça comunista que não existia”. E depois: “Isso foi urdido por um fascismo puramente imaginário”. O artigo de Demétrio vai assim até o final, é um dos dois pontos mais completos e para ser aplaudido.

O segundo é a coragem e o discernimento de entrar na interpretação de um dos fatos mais importantes do golpe. Os dois editoriais do Correio da Manhã, intitulados “Basta” e “Fora”. Até hoje se discute, se nega e se confirma a autoria dos manifestos.

Demétrio dá o nome de sete autores, desculpe, foram oito. Hoje todos negando a autoria, com exceção de quatro que já morreram. Esses dois artigos explicitam e elucidam um período torpe, covarde e farsante da História do Brasil.

O primeiro golpe militar foi o da República. Dois marechais que eram inimigos, se reconciliaram, derrotaram a brilhante geração dos “abolicionistas” e dos “propagandistas da República”. Os charmosos “Tenentes de 1922”, combateram até 1930, quando se beneficiaram de tudo.

O Estado Novo, garantido pelos generais

Em 1937, Vargas “implantou” ditadura, que chamou de “Estado Novo”. Garantido pelo general Dutra, que nos oito anos, foi chamado de “condestável do Estado Novo”. Derrubada a ditadura, lógico foi presidente, garantindo a volta de Vargas.

O golpe de 64 teve remanescentes

Alguns mais longevos, que palavra, garantiram o Estado Novo, voltaram em 64. Que capacidade. Concluiu, dizendo: “Vamos olhar para o futuro, esquecendo o passado”. Que farsa, Ministro. Era melhor ficar em silêncio. A Comissão da Verdade deveria ter sido criada 33 anos antes e não agora.

Mas sem interpretar e examinar o passado, não podemos acreditar no futuro. O passado, qualquer que seja ele, tem que ser lembrado, mesmo para ser contestado. Quando assinaram em 1979 a extravagante “anistia ampla, geral e irrestrita”, estavam tentando sepultar esse passado.

Os próprios militares que deram o golpe de hoje, estavam apavorados e achavam que com esse “ato” que só beneficiou os vencedores, não valia nada, sendo assinado apenas pelos representantes de um lado. E que estavam absolvendo a eles mesmos.

PS – Fatos desse 31 que completa 50 anos e não mais interpretação. A indecisão e a certeza eram totais. Carlos Lacerda, “ilhado” no Guanabara, com centenas de pessoas, recebeu a informação ou informe.

PS2 – O Almirante Aragão “iria invadir o palácio”. Não sabia o que fazer. Tentou falar com Castelo Branco, dos chefes golpistas, o único que estava no Rio, mas não tinha a menor idéia de onde.

PS3 – Deu uma sorte. Um amigo médico soube do seu problema, telefonou para o governador: “O general está na minha casa em Copacabana, emprestei para ele. Está com o general Ademar de Queiroz, teu amigo. O telefone da minha casa é 42-6178”. (Na época só seis números).

PS4 – Lacerda ligou, o general Ademar ficou perplexo do governador ter localizado Castelo. Mas não podia deixar de passar o telefone para o chefe do golpe.

PS5 – Lacerda contou o que temia, a invasão do Almirante, recebeu a seguinte resposta: “Governador, não posso fazer nada pelo senhor. A tropa que veio de Minas e a do Rio estão a um ponto do confronto, quero evitar isso” e desligou.

PS6 – Lacerda telefonou imediatamente para o presidente da Comlurb: “Mande os maiores caminhões da empresa, bloqueiem todas as ruas que chegam ao Guanabara. Não pode passar nenhum veículo, civil ou militar”.

PS7 – Apesar de ser o civil de maior penetração nos círculos militares, Lacerda não sabia de coisa alguma. O movimento golpista foi organizado, comandado e empossado por militares, perdão, generais.

PS8 – Abertamente não houve mais nada nesse 31 de março. A ocupação final do poder ficou para o dia seguinte, 1º de abril. Mas como é o chamado “Dia da mentira”, comemorado popularmente, proibiram de forma terminante, qualquer que seja a citação nesse dia.

PS9 – Para os generais, o golpe, desculpem, farsantes até o fim, falavam em Revolução. E comemoravam, como agora, nos dias 31 de cada ano.


quarta-feira, 16 de maio de 2018


STF: MAIS DECEPÇÂO, NOVA PRORROGAÇÃO

HELIO FERNANDES

Marcaram o primeiro julgamento da Lava-jato para terceira feira. Depois de 4 anos, retumbaram como um avanço. Jornais, rádios e televisões badalaram o que o STF proclacamara. Na própria terça, ás 10 da manhã publiquei  matéria, enquanto esperava começar o julgamento. Todo o texto é no condicional em relação á realização do julgamento.

Aproveitei para esclarecer, (o que ninguém fez) que a sessão não seria no plenário, e sim na Segunda Turma de Gilmar, Tufou, Lewandowski. Apesar de toda a minha desconfiança, não podia admitir ou acreditar que essa Segunda Turma, abriria os trabalhos, ás 6 da tarde. Pergunta obrigatória: o que fizeram o dia todo?

Às 9 da noite, interromperam, prorrogaram para a próxima terça. Tudo tão coordenado e combinado, que o ministro Toffoli não se deu ao trabalho de comparecer.

PS- Pode ser que haja mesmo sessão na próxima terça. Mas não resultado.

PS2- Se um lado, condenação ou absolvição, tiver 2 votos, o julgamento pode passar para o plenário.

PS3- Tanto tempo, confusão, prorrogação, para um deputado desconhecido, que desviou e distribuiu APENAS 134 milhões

JOESLEY BATISTA DENUNCIADO PELO MPF

É o maior bandido, corrupto e até ladrão que existe no país. Ele e o irmão roubaram 8 bilhões dos 4 maiores Fundos estatais. Começaram a aparecer advogados e altos executivos dessas empresas. Fizeram logo um acordo, deu um cheque de 1 bilhão e 500 milhões. Telefonou para o banco: "Pode pagar".

O banco pagou, contrariando as regras e instruções do Banco Central. Foi solto, o processo estacionou ou foi arquivado. Ninguém falou mais no assunto, só este repórter.

Não demorou muito, o encontro na madrugada no palácio, Joesley-Temer, "fora da agenda", para tratarem da sobrevivência de Eduardo Cunha. O presidente corrupto e usurpador ouviu e respondeu com a frase inesquecível: "tem que manter isso, viu".

Joesley continuou a vida de corrupto batendo recorde na roubalheira. Fez um acordo financeiro com o PGR consolidando todas as dívidas, já com juros e correção. Ficou em 25 bilhões de reais para pagar em 25 anos, ou seja, um bilhão por ano.

Agora, uma revelação exclusiva, as duas primeiras prestações já venceram. O acordo foi feito há dois anos. Ele não pagou, ninguém cobrou. 

Agora, o MPF denunciou Joesley  Batista por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e, violação do sigilo funcional. E além do mais, fora do processo ele é acusado de ter comprado um Procurador da Republica para atuar em benefício de seu grupo.

Essa decisão do Ministério Publico Federal, é o fato mais importante do MPF contra um corrupto confessado e confirmado.

PS- Ninguém tem a menor idéia de como isso terminará. Joesley Batista que dizia estar na Papuda (onde já esteve) para o resto da vida. Mas ele tem escapado de tantas, que temos de dar todo o apoio ao Ministério Publico.

EUA-CORÉIA DO NORTE

Toda a realidade pode ser resumida em  três palavras. Desencontro, quando o ditador se apresentou ao mundo, como potencia nuclear, praticamente no ultimo estagio. Voltado diretamente contra os EUA, que respondeu com a mesma violência. Por exemplo: "A Coréia do Norte vai desaparecer do mapa, se continuar". Mas ela continuou.

O mundo ficou assombrado com o progresso nuclear da Coréia do Norte, pois este era um dos países mais pobres do mundo. Dois terços da população morrem de fome. O estágio nuclear que ela atingiu, é o mais caro do mundo. A suposição era de ajuda da China, que negou terminantemente.

A segunda palavra, também inesperada é encontro. Aproveitando a Olimpíada de Inverno da Coréia do Sul, o ditador da Coréia do Norte, fez um movimento vibrante de reaproximação. Desse movimento, surgiu à idéia do encontro com Trump, que o aceitou imediatamente. Parecia tudo contornado, o encontro marcado para Cingapura para 12 de junho.

Como sempre, inesperadamente, ressurge a primeira palavra desencontro. As duas Coréias tinham um encontro importante para ontem, quarta feira, que inesperadamente foi desmarcado por Kim Jong-un. A impressão geral dos mais diversos analistas, que o encontro de 12 de junho está ameaçado e pode até ser suprimido.

Também surpreendentemente, Trump reagiu civilizadamente, o que não é normal dele, e está esperando a confirmação do encontro. E o mundo inteiro, dependendo desse acerto Kim Jong-un  e Trump se realize, ou seja, desmarcado.

Já que estamos falando de política internacional, examinemos rapidamente a decisão da insignificante Guatemala. Inaugurou ontem a sua Embaixada em Jerusalém. Nenhuma importância, apenas a subserviência do país, à potência Estados Unidos.


terça-feira, 15 de maio de 2018


4 ANOS DA LAVA-JATO, UM RÉU DESCONHECIDO E IGNORADO, SERÁ (?) JULGADO PELO STF

HELIO FERNANDES

A interrogação por causa da indecisão permanente do tribunal. Alem do mais, na Turma e não no plenário. E toda a expectativa deste inicio de terça feira, se concentra num ponto: a pauta é da Segunda Turma. Que todo o país sabe é dominada pelo triangulo Gilmar, Toffoli, Lewandowski. Como votarão se houver votação?

Mais grave e alimentando duvidas: se a absolvição ou a condenação obtiver 2 votos, cabe recurso para o plenário Isso foi decidido pelo plenário. Muita gente mais interessada nesse aspecto do que propriamente no julgamento.Assim que houver fato interessante, voltarei ao assunto. Enquanto isso comento e informo sobre outros fatos.

TRUMP E NATANAHIU TENTAM INCENDIAR O ORIENTE

Dois terços dos israelenses querem paz, tranqüilidade, viver uma vida normal. Andar na rua, conversar. Ir ao cinema, teatro, sem o pavor do barulho e do risco do alerta. E até manter relacionamento com amigos palestinos, que são muitos.

O outro terço, obedece ao comando da extrema direita Primeiro Ministro, que só quer o poder. E enquanto Natanahiu for todo poderoso, não haverá paz e tranqüilidade entre israelenses e palestinos. E agora, Natanahiu, tem o apoio total e absoluto do irresponsável e inexplicável Trump. Não existe um ato dele que seja sensato e compreensível.

Em matéria de Oriente, o presidente dos EUA é visivelmente a favor da guerra, embora mistificando miseravelmente, "que está desenvolvendo um plano de paz permanente". E sem o menor constrangimento, afirma e garante: "Esse plano de paz começou com a transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém".

O decreto mudando a embaixada para Jerusalém, foi assinado ha 8 meses. Não foi seguido por nenhum outro país, nem mesmo os parceiros e dependentes. Mas anteontem, Trump consumou o ato belicoso e indefensável: inaugurou a embaixada em Jerusalém, enviou a filha como sua representante.

Num presente pessoal e individual para Nathanahiu, consumou o ato criminoso, no dia em que se comemorava os 70 anos da criação do Estado de Israel. O Primeiro Ministro reacionário retribuiu, com o massacre de palestinos, nos seus próprios territórios. Mais de 2 mil palestinos feridos, quase 60 mortos, nenhum israelense sequer atingido.

O Primeiro Ministro passou o dia na televisão, um sorriso reprimido, apesar de demonstrar a vitoria. A ONU considerou a violência, despropositada, convocou o inútil Conselho de Segurança, que com o "poder de veto", não tem poder algum.

PS- O Brasil tiinha a obrigação de se manifestar. Ha 70 anos, quem presidia a ONU, era o estadista brasileiro, Osvaldo Aranha. Queria criar os 2 Estados, a pressão foi terrível. Teriam sido 70 anos de paz.

PS2- Hoje o Brasil não tem estadista nem presidente. Apenas um corrupto usurpador.
OS PRESIDENCIÁVEIS, SEM CACIFE,

VÃO SE DESGASTANDO E DESISTINDO.

Dos 19 candidatos iniciais, quase todos vão desaparecendo, devem  sobrar 4 ou 5, na tentativa de chegarem ao segundo turno. Mas é difícil indicar quais serão esses finalistas. Alckmin é o que cai com mais velocidade. Nenhuma surpresa.

Quando deixou o  governo de SP, escrevi: "È a segunda vez que se desincompatibiliza, sem chance de vitoria". Sugeri até  que poderia disputar a prefeitura em 2020. A sugestão parece que não foi em vão.

Ha 2 meses informei com segurança, que Rodrigo Maia não era mais presidenciável, disputaria a reeleição. Agora, confirmando minha informação, é o grande coordenador do candidato  do  DEM, que logicamente não é ele.

Mas segundo informes, estaria tendo sucesso, caminhando para ficar com um só candidato para o seu partido, Mas acreditando que fortalece sua reeleição. 
Marina, Ciro, Álvaro Dias, continuam.   

PS- Mas é impossível fazer analise segura, quando o candidato favoritíssimo, pode não disputar a eleição.

PS2- E se não disputar, quem "herdará" os seus votos.

PS3- Essa duvida só será esclarecida, não por pesquisa e sim pela votação e apuração.

COPA DO MUNDO

SE  ESSA SELEÇAO ANUNCIADA ONTEM , VIER COM O TITULO, FICAREI NATURALMENTE SATISFEITO. MAS SURPREENDIDISSIMO.

segunda-feira, 14 de maio de 2018


COMPLETANDO E COMPLEMENTANDO A DENÚNCIA DA CIA, SOBRE OS "PRESIDENTES" TORTURADORES E ASSASSINOS

HELIO FERNANDES

Foi estarrecedor (palavra usada por todos), sobre a denúncia da CIA, descoberta por um pesquisador brasileiro. Mas faltou muita coisa. Em primeiro lugar o assassinato cruel, covarde e traiçoeiro dos 60 guerrilheiros do Araguaia.

Médici mandou a ordem para os comandantes locais: atraí-los com proposta de paz e acordo, “não queremos guerra civil".

A ordem chegou, o mandato de Médici acabou o que criou duvida e confusão. Ninguém sabia qual seria a orientação do novo "presidente" Ernesto Geisel.

Só que este, antes de completados 15 dias reafirmou peremptoriamente a instrução de Médici, acrescentando, IMEDIATAMENTE. Usaram de todos os recursos, até helicópteros, para sobrevoar a região, com apelos aos guerrilheiros, "que deixassem as armas, viessem conversar".

18 ouviram o chamado, se apresentaram, foram metralhados assim que se apresentaram. 14 estavam presos e torturados, não sabiam o que fazer. Consultaram o Planalto pedindo orientação, a resposta  chegou do próprio Geisel:" Não pode ficar ninguém vivo".

Foram executados friamente na própria prisão. Os outros 28 souberam do que acontecera, se dispersaram, se salvaram. Mas os assassinatos continuaram, Geisel ultrapassou Castelo e Médici.

O único que não seguiu essa ação criminosa foi Costa e Silva. Conversava e coordenava com o vice Pedro Aleixo, o restabelecimento da democracia, com uma Constituição democrática. (Publiquei isso na Tribuna da Imprensa. Ele tentou resistir até á publicação do famigerado AI-5). O AVC e a sua morte, o “retrocesso" dos "presidentes" assassinos, agora ESTARRECENDO o país.

Não podemos esquecer as obras suntuosas e faraônicas, super - super faturadas, realizadas pelos "presidentes" assassinos, num desperdício inacreditável de dinheiro, para mostrar que "a ditadura realizava".

Tudo com grande publicidade. Médici jogou uma fabula de dinheiro na construção da TRANSAMAZONICA

E como considerava que era um investimento fabuloso, assumiu pessoalmente o comando da obra, não saia de lá e da  televisão. A inauguração foi transformada num grande acontecimento, com cobertura de jornais e televisões do Brasil inteiro.Não demorou, passou a ser conhecida como a estrada que "liga o nada a coisa alguma". E logo desapareceu.

Médici insistiu construindo a Ponte Rio - Niterói, que não era faraônica, estava prevista na Constituição de 189. Admitia até a possibilidade de ser submarina. (O que aconteceria 100 anos depois, com o túnel submerso que liga a França á Inglaterra). 

Só que a roubalheira foi implacável, envolvendo o ministro da Fazenda, Delfin Netto, e o dos Transportes, coronel Andreazza.

PS- Geisel  foi denunciado como assassino, mas devia ser também como protetor da corrupção. No primeiro dia de "presidente", nomeou o "japonezinho" Shigeaki Ueki presidente da Petrobras.

PS2- Em 4 anos enriqueceu adoidadamente, e tudo o que ganhava, investia em petróleo no Texas.

PS3- Foi  denunciado com provas, Geisel demitiu-o. Mas no mesmo dia, nomeou-o ministro de Minas e Energia, que controla a Petrobras. Geisel  adorava essas contradições.

PS4- Ueki continuou roubando  e investindo no Texas. Ficou mais rico que os Bush (pai e filho presidentes dos EUA).

PS5- Ha 30 anos Ueki não vem ao Brasil. Quando Geisel morreu, achou que devia vir para o enterro. Ficou com medo, não veio.


O PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT) MENTE PARA OS BRASILEIROS. LULA NÃO TEM CONDIÇÕES E NÃO SERÁ CANDIDATO A PRESIDÊNCIA. DILMA ROUSSEF AFUNDOU O PT E AINDA CONTINUA ATRAPALHANDO A LEGENDA, ONDE AINDA PODE CONSEGUIR VOTO. SENADORA E PRESIDENTE DO PT GLEISI  HOFMANN FOI A PIOR OPÇÃO DE LULA PARA CHEFIAR A LEGENDA. ELEITOR PODE ANULAR O VOTO E PAGAR R$ 3 REAIS?

ROBERTO MONTEIRO PINHO

Mantido por sua legenda o PT o seu líder, Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado em segunda instância, está vendo a cada momento esvair a possibilidade de concorrer à presidência da República.

No dia 11 (sexta-feira) o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga, questionou nesta sexta-feira, 11, a possibilidade de um candidato inelegível ter seu nome na urna e prosseguir fazendo campanha eleitoral durante o pleito.

O ministro citou a possibilidade de a Justiça Eleitoral impugnar uma candidatura "de ofício", ou seja, sem ser provocada pelo Ministério Público.

Ocorre que além do processo que rendeu condenação ao ex-presidente, o petista responde ainda a outras seis ações penais, sendo quatro na Justiça Federal em Brasília e outras duas com o próprio juiz Sérgio Moro em Curitiba.

No Paraná, o petista é réu em ações sobre propina da Odebrecht mediante a compra de um terreno para o instituto do ex-presidente e de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP), e sobre o sítio em Atibaia (SP).

Na capital federal, o ex-presidente responde por suposto crime de tráfico de influência no BNDES para favorecer a Odebrecht, por suposta tentativa de obstrução à Justiça no episódio que levou o ex-senador Delcídio do Amaral à prisão, por tráfico de influência na compra de caças suecos da Saab e por supostamente ter favorecido montadoras com a edição de medida provisória em 2009.  

Essa semana o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta pessoal à presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, (chamando-a de querida) na qual reforça a postura da senadora de evitar os debates sobre plano "B" ou apoio a Ciro Gomes (PDT) no partido. Onde declara que se aceitar a ideia de não ser candidato, estaria assumindo um crime que “não cometeu”.
Quando o PT discutiu no caso da impossibilidade de Lula não concorrer, uma das alternativas para o Planalto era do ex-ministro Jacques Wagner.
No ato de comemoração ao Dia do Trabalho em Curitiba, em frente ao prédio da Polícia Federal, onde Lula está preso desde o dia 7 de abril, o discurso foi nesse tom.
Mesmo assim Wagner seria um desastre eis que uma pesquisa Datafolha de 15 de abril, ele teve 1% das intenções de voto no 1º turno. Outra alternativa petista, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad que alcançou 2%.

Agora também envolvido em denuncia de corrupção, está ameaçado de ser barrado na Lei da Ficha Limpa. Porem, mesmo com a incerteza, o ex-presidente Lula continuava na frente com 31% das intenções de voto.

Na verdade a eleição presidencial deste ano é atípica. Primeiro por que os candidatos estão envolvidos nessa metamorfose de corrupção. Isso faz com que o eleitor, já fustigado pelas decepções, não vislumbre uma alternativa de voto.

Os candidatos chamados de “direita, esquerda ou centro”, se e que existe isso no Brasil, não se identificam com os anseios da sociedade brasileira.

Massacrados pelo desemprego em massa. A inflação “mascarada” pelos executivos da área econômica e ainda a onde de violência que assola a nação, o eleitor é hoje refém do pior quadro que avizinha uma eleição na história política do seu país.

A decepção dos brasileiros é extremada. Paira no ar, um clima de incerteza, desconfiança e de total desatino com a classe política.

Para aqueles que ainda sonham com a candidatura de Lula a presidência, esqueçam! Ele não tem condições de elegibilidade e não será candidato. O PT mente para os brasileiros. Faz marketing para tirar o partido do buraco que a sua algoz Dilma Rousseff e os boquinhas cavaram.

Senadora Gleisi Hoffmann foi a pior opção de Lula para chefiar a legenda no caminho do abismo.

Com o voto obrigatório os eleitores ainda acham que vale a pena, pagar R$ 3 de multa e não votar? Ocorre que a abstenção, diminuiu o coeficiente eleitoral, mas não diminui o total de vagas para senadores e deputados. Na majoritária o candidato que tiver mais votos estará eleito.

Esse caminho, apesar de ser um protesto, não vai mudar o quadro político. E sequer intimidara essa gente venal, cruel e sem escrúpulo que povoa os poderes executivo, legislativo e judiciário.

domingo, 13 de maio de 2018


TODOS OS "PRESIDENTES" TORTURARAM E ASSASSINARAM COVARDEMENTE. MAS MEDICI
O MAIS FANÁTICO, GEISEL O DE MAIS INTIMIDADE COM A TORTURA, COMO CHEFE DA CASA MILITAR

HELIO FERNANDES

Apesar de nada disso ser surpreendente no Brasil, a repercussão foi impressionante. Por vir de um documento oficial da CIA, do país que patrocinou,coordenou e comandou tudo, no Brasil, Argentina e Chile. A repressão violenta começou no primeiro dia do golpe, em Pernambuco. Prisão do governador Arraes (mandado para Fernando de Noronha, o que salvou sua vida) e  a violência explícita, praticada nas ruas, por oficiais fardados. Que carregavam presos, amarrados com cordas pelo pescoço,e se divertindo. O povo, estarrecido.

Mas a denuncia, feita diretamente ao "presidente" Castelo tem que ser contada. Na sua posse, recebeu uma carta de congratulações de Sobral Pinto. Amigos do grande advogado alertaram, "o país está dominado pela tortura, você não pode compactuar com isso". Sobral apurou, mandou outra carta a Castelo, chamando-o de torturador, e dizendo textual: "Você não é presidente, volta para o Estado Maior".

Aí entra em cena Ernesto Geisel, general de brigada, mandado por Castelo a Pernambuco. Viu tudo, visitou prisões onde praticavam a tortura e o vandalismo diário. Se confessou  estarrecido, voltou, fez um relatório corporativista e carreirista, afirmando, "Pernambuco está na maior tranquilidade". Começou a se destacar, apesar de ser general recente.

Foi logo promovido a general de Divisão, (e  com Golbery) trabalhou para Costa e Silva não ser "presidente".Ele ia ser o primeiro "presidente", foi o maior líder e coordenador da conspiração.Comandante do Segundo Exercito, quando chegou ao Rio, Castelo já estava empossado, sofreu o golpe dentro do golpe. Quase não conseguia ser Ministro da Guerra. Isso alterou tudo.

Todos os projetos, pretensões, ilusões, ambições, sofreram alteração de pelo menos 3 anos, pois Costa e Silva foi "presidente" em 1974, quando acabou  a "prorrogação" de Castelo. Consumada e constatada a futura posse de Costa e Silva, Geisel  e Golbery, apavorados com uma possível vingança de Costa e Silva, se defenderam. Geisel foi promovido a general de Exercito  e nomeado ministro do STM, vitalício. Golbery, já na reserva, foi feito ministro do TCU (Tribunal de Contas da União).Também vitalício.

Aí, o destino ajudou Costa e Silva  teve o AVC, foi considerado impedido, foi a vez de Médici, o  assassino maior, que tinha prazer em assassinar e até AUTORIZAR os assassinatos em massa.  Médici  era Chefe do SNI, estava na vez.
O documento da CIA sobre ele é tão terrível, identificado por todos como ESTARRECEDOR.
Depois do terrorismo  assassino de Médici, os 5 anos de Geisel. Assessorado pelo grande amigo  e parceiro, Golbery Autorizou mais assassinatos, pediu  apenas cautela, queria saber de tudo.

Diante da revelação da CIA, todos reagiram com a mesma palavra: ESTARRECEDOR. Depois de 4 anos de terrorismo covarde, desumano,brutal, massacrante, Geisel aparece como pacificador  coordenando  a farsa da "anistia, ampla, geral e irrestrita, morrendo em casa, como herói. Ele e os outros generais assassinos.

Ainda falta muita coisa, ninguém esperava esse documento, rigorosamente verdadeiro. E oficial.

PS- Mais grave e que precisa de providencias, nada prescreve.

PS2- O Exercito, numa nota oficial, afirma e informa: "Não podemos comentar nada, todos os documentos foram destruídos".

PS3- Em 80  anos de jornalismo jamais vi isso. Destruir documentos oficiais e confessar para se livrar de responsabilidade.

CHICO CARUSO, ESPETACULAR

Depois de dezenas de anos de sucesso, consegue superar a si mesmo. No traço, na lembrança, e no conjunto. Tendo como objetivo o "presidente" assassino Ernesto  Geisel, junta Kissinger com Golbery, usando  a frase comprometida do usurpador Temer.

A charge, assim como  a caricatura, mais eterna, imortal e duradoura, do que a palavra escrita ou vibrada. No Brasil vem desde o Império.

DOIS ANOS DA USURPAÇÃO

Temer queria fazer uma grande comemoração. Foi convencido que a repercussão seria desfavorável. Como quase todos os íntimos estão presos, tomou café da manhã com os que sobraram, mas estão ameaçados. Ainda não sabe se haverá gente para o almoço.

Sua grande obsessão e preocupação, se concentra toda no primeiro dia de 2019. Deixa a presidência, qual será o seu destino?



ANÁLISE & POLÍTICA
 “A informação e a notícia comentada e opinativa”


ROBERTO MONTEIRO PINHO

Lula perdeu outra no Supremo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou seguimento ao novo recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual seus advogados pedem para ele ser solto. O recurso havia negado à Corte nesta quinta-feira (10). 

No último dia 9, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins decidiu enviar para a Corte o recurso do petista contra decisão da Quinta Turma que, por unanimidade, negou o pedido de habeas corpus preventivo em março.

Habeas Corpos rejeitados

A defesa de Lula havia recorrido ao STJ pedindo que ele não fosse preso após a conclusão do julgamento de seu processo em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Federal da 4ª Região). Contra essa primeira negativa, os advogados do petista apresentaram uma ação de habeas corpus ao STF, que também foi rejeitada.
Em 4 de abril, um outro habeas corpus preventivo, paralelo àquele que tramitou no STJ, já foi negado, por 6 a 5, pelo plenário do STF.

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex em Guarujá (SP).

Tramitam outras seis ações penais contra Lula

Além do processo que rendeu condenação ao ex-presidente, o petista responde ainda a outras seis ações penais, sendo quatro na Justiça Federal em Brasília e outras duas com o próprio juiz Sérgio Moro em Curitiba. No Paraná, o petista é réu em ações sobre propina da Odebrecht mediante à compra de um terreno para o instituto do ex-presidente e de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP), e sobre o sítio em Atibaia (SP).

Já na capital federal, o ex-presidente responde por suposto crime de tráfico de influência no BNDES para favorecer a Odebrecht, por suposta tentativa de obstrução à Justiça no episódio que levou o ex-senador Delcídio do Amaral à prisão, por tráfico de influência na compra de caças suecos da Saab e por supostamente ter favorecido montadoras com a edição de medida provisória em 2009. Lula através de sua defesa, vem negando todas as acusações.

Carta a querida Gleisi...

Essa semana o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta pessoal à presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, (chamando-a de querida) na qual reforça a postura da senadora de evitar os debates sobre plano "B" ou apoio a Ciro Gomes (PDT) no partido. Onde declara que se aceitar a ideia de não ser candidato, estaria assumindo um crime que “não cometeu”.
A mensagem foi enviada um dia depois de o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa ter anunciado que não será candidato à Presidência. A desistência de Barbosa aumentou as pressões internas para que Gleisi desinterdite o debate sobre alternativas a Lula, condenado e preso pela Lava Jato. 

Traição...

Hoje, quem ousar falar sobre cenários eleitorais sem o ex-presidente no PT é taxado de traidor. Em conversas reservadas, lideranças importantes do PT avaliam que o partido corre o risco de ficar isolado se insistir na candidatura de Lula até o fim. Eles argumentam que, sem Barbosa, Ciro deve atrair por inércia aliados históricos do PT como PCdoB e, talvez, o PSB. Segundo as fontes, para não ficar isolado o PT precisa começar já a articular uma alternativa a Lula.
O 1% do Jacques Wagner
O ex-ministro Jacques Wagner vem repetindo em sonoras letras, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, é o candidato do partido. O petista repetiu a declaração no ato de comemoração ao Dia do Trabalho em Curitiba, em frente ao prédio da Polícia Federal, onde Lula está cumprindo pena desde o dia 7 de abril

Pesquisa desestimulou...


Na pesquisa Datafolha mais recente, de 15 de abril, Wagner teve 1% das intenções de voto no 1º turno. Outra alternativa petista, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad so atingiu 2% na pesquisa. Já. o ex-presidente Lula continuava na frente com até 31% das intenções de voto. Esse último após denuncia do MP pode ficar na Lei da Ficha Limpa.

Operação Cifra Limpa pega Haddad (PT)

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi denunciado no dia 10 de maio por falsidade ideológica para fins eleitorais, no âmbito da Operação Cifra Oculta. De acordo com o promotor de justiça eleitoral Luiz Henrique Dal Poz "houve omissão e inserção de elementos inidôneos na prestação de contas para a campanha municipal em 2012". As informações são da TV Globo.

Para a assessoria do ex-prefeito considerou a denúncia “um autêntico absurdo”. "Segundo ele [promotor], na fase do inquérito, ficou demonstrado que não houve nenhuma irregularidade e que os pagamentos à gráfica não correspondiam à então campanha do ex-prefeito. Haddad vai se defender perante a Justiça Eleitoral."

Empreiteiro diz que pagou um total de R$ 5,6 milhões
A investigação começou em 2016, a partir das delações do empresário Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia. Segundo a denúncia, o pedido inicial de contribuição pela empreiteira teria sido de R$ 3 milhões e, depois, renegociado para R$ 2,6 milhões. De acordo com Dal Poz, a campanha de Haddad teria usado notas fiscais inidôneas para prestar contas. A pena é até cinco anos de reclusão.

Mais denunciados...

Outras quatro pessoas também foram denunciadas por Dl Poz. Francisco Macena, responsável técnico pela prestação de contas; o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto; o ex-deputado federal Francisco Carlos de Souza; e Ronaldo Candido (responsável pela célula gráfica).

Defesa

O advogado de Vaccari, Luiz Flavio Borges D'Urso, disse que seu cliente "jamais foi tesoureiro de campanha e nunca solicitou qualquer recurso para campanha de quem quer que seja". Quando a Polícia Federal indiciou as mesmas pessoas por caixa 2, em janeiro deste ano, Chico Macena afirmou que as testemunhas ouvidas afirmaram que os valores recebidos não tinham nenhuma relação com a campanha eleitoral de Fernando Haddad. Já a defesa do ex-deputado Francisco Carlos de Souza disse que não houve lavagem de dinheiro e que a gráfica dele prestou os serviços contratados.

Petista agressor vai responder processo por tentativa de homicídio

O ex-vereador de Diadema (SP) Manoel Eduardo Marinho, o Maninho do PT, foi denunciado por tentativa de homicídio em razão da agressão ao empresário Carlos Alberto Bettoni em frente ao Instituto Lula em São Paulo, praticada no dia 5 de abril. Também foi denunciado pelo crime o filho do ex-parlamentar, Leandro Eduardo Marinho, que participou das agressões. 

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) narrou na denúncia, oferecida ao 1º Tribunal do Júri do estado, que o ex-vereador e seu filho agrediram o empresário com o "emprego de chutes, empurrões e pontapés" em frente à sede do Instituto  e "assumiram e aceitaram" a possibilidade de causar a morte de Carlos Bettoni ao empurrá-lo quando o mesmo já estava na rua.

A agressão 

As agressões ocorreram na noite em que o juiz S´rgio Moro ordnou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para iniciar o cumprimento da condenação a 12 anos e 1 mês de cadeia imposta ao petista no caso tríplex da Operação Lava Jato. Carlos Bettoni foi atacado após xingar o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que concedia entrevista em frente ao prédio situado no bairro do Ipiranga, zona sul de São Paulo.

O próprio Lindbergh foi tirar satisfações com o empresário e logo ganhou o apoio de outros petistas que estavam por perto – entre eles Maninho do PT e seu filho. Carlos Bettoni foi desequilibrado quando estava no meio da rua e acabou batendo a cabeça no para - choque de um caminhão que passava pelo local.

Promotoria pediu arquivamento

O promotor responsável pela denúncia oferecida à Justiça, Luiz Eduardo Levit Zilberman, recomendou o arquivamento do inquérito contra o secretário nacional do Setorial Sindical do PT, Paulo Cayres, que também foi indicado por causa da agressão. O promotor considerou que não houve participação direta de Cayres no ataque que levou o empresário a bater no caminhão.

Carlos Bettoni permaneceu sangrando no asfalto durante alguns instantes, e logo em seguida foi levado por seguranças ao Hospital São Camilo, que fica exatamente em frente ao prédio do Instituto Lula. Os exames constataram traumatismo craniano e o homem foi operado e passou três semanas internado na unidade de terapia intensiva (UTI), de onde foi liberado para voltar para casa apenas no fim do mês passado.

No PSB dividido. Barbosa nunca foi pré-candidato

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) divulgou nota oficial no dia 7 de maio (segunda feira) afirmando que "compreende" a decisão do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa em não se candidatar à Presidência nas eleições deste ano. 

A decisão de Barbosa é "personalíssima" e se deu após "reflexão de foro íntimo" respeitando o que foi acordado entre ele e o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. "Tratava-se, desde o princípio, portanto, de uma construção pautada pelo respeito mútuo entre as partes", diz a legenda.

Pré - candidatos a presidência no Rio

A desistência do ex-presidente do Supremo em participar das eleições reverberou entre pré-candidatos à Presidência,  presente em evento da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), realizada em Niterói, no Rio de Janeiro. O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) disse que "respeita", "mas" lamenta a resolução de Barbosa. "Temos que incentivar a entrada de boas pessoas na política. Tenho certeza de que ele poderá contribuir de outras formas com nosso país", afirmou o tucano. 

Estavam ainda presentes os candidatos pelo Podemos, Álvaro Dias,  Manuela D'Ávila, deputada estadual pelo Rio Grande do Sul e pré-candidata pelo PCdoB,  a  ex-senadora Marina Silva, da Rede Sustentabilidade,

Foro privilegiado genérico

Depois de quase um ano e dois pedidos de vistas, finalmente o STF se posicionou sobre o foro privilegiado. Porém, o resultado deixou mais dúvidas do que certezas no ar. Dos 58 mil cargos federais com prerrogativa de foro, deputados e senadores foram os únicos atingidos pela decisão do STF. 

Agora, só têm foro para processos abertos por crimes cometidos no mandato e função da representação. Aí é que vem a confusão: Se o sujeito recebeu propina para aprovar um projeto, é crime em função do mandato. Se recebeu dinheiro via caixa dois, antes de se eleger, o caso irá para a primeira instância. Na prática, o STF passará a analisar caso a caso, quando receber representações da PGR.

Juízes barrados...

O clima não anda bom para os juízes. Entidades que se opuseram à reforma trabalhista foram excluídas pelo governo federal da lista de convidados para a reunião anual da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra, em julho. É o caso da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho e da Associação Nacional de Magistrados do Trabalho (Anamatra), que orientou os juízes a que ignorassem a reforma.
Em fevereiro a OIT questionou o Brasil sobre críticas, dessas entidades e do Ministério do Trabalho, à reforma. O governo brasileiro ficou incomodado com a pecha de “perpetrador de infrações trabalhistas”.
O perfil do eleitor brasileiro

O perfil do eleitorado brasileiro mudou: 63% dos cidadãos que vão às urnas em 7 de outubro têm mais de 34 anos de idade e 52% são mulheres; destas, a metade são chefes de família. E nas pesquisas sobre voto espontâneo – quando não há nomes mostrados nos cartões exibidos pelos pesquisadores - oito em cada dez eleitores têm repetido que ainda não têm candidatos. Nem a presidente, nem a governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Melhor assim.
Advogados figuram no 2° lugar que menos dormem

Um ranking americano elaborado pela rede de colchões Sleepy’s fez um levantamento dos dez profissionais que menos dormem. Em comum, as profissões lidam com situações de vida e morte ou são extremamente estressantes.

O ranking se baseia em quase 30 mil entrevistas à Pesquisa Nacional de Saúde Americana, feita pelo governo norte-americano. Os entrevistados declaram sua média de sono e suas ocupações. A pesquisa foi divulgada no site do jornal New York Times.

A conferir: 1. Acompanhantes de pessoas doentes (6h57min); 2. ADVOGADOS (7h); 3. Policiais (7h1min). 4. Médicos e paramédicos (7h2m); 5. Economistas (7h3min); 6. Assistentes sociais (7h3min); 7. Programadores de computador (7h3min; 8. Analistas financeiros (7h5min); 9. Operadores de máquinas em fábricas (7hmin); 10. Secretárias (7h8min)

*Essa coluna é publicada nas segundas e terça - feiras.