Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

domingo, 31 de maio de 2015

O PDT MORREU JUNTO COM BRIZOLA.

HELIO FERNANDES
01.06.15


Alguns fatos rigorosamente históricos, jamais publicados, rigorosamente verdadeiros. Começo pela visita de Brizola á Tribuna da Imprensa, o descontentamento de muitos funcionários, não sei como você pôde ou pode saber disso.

Funcionários (não jornalistas) com 30 anos de casa, (o jornal foi fundado em 1949, isso aconteceu em 1979) não gostaram da ida dele ao jornal.

Uma tarde, da portaria me avisam, “o governador Brizola está aqui, quer falar com o senhor”. Nunca havia falado com ele que fez toda carreira no RGS, (deputado estadual, prefeito da capital, Governador), com uma exceção até então: Candidato a deputado federal pela Guanabara com Lacerda governador. Vitória estrondosa. De cada 10 eleitores, quatro votaram neles. Mandei subir, lógico, o que fazer?

Me abraçou, amistoso, amável, agradável: “Tinha um compromisso comigo mesmo”. “A primeira vista teria que ser você. No exílio éramos mais ou menos uns 20, já não mais em Montevidéu. Todo dia chegava 10 Tribunas, disputávamos. Teu artigo sobre Castelo Branco, é Histórico, ficará para sempre. Prova de coragem, grandeza, desprendimento”.

O PTB.

Passou a relatar seus projetos. “Vou recriar o PTB, fundado por Vargas”. 15 anos fora do Brasil, desinformado, não sabia que a “anistia” era uma farsa, os generais continuavam mandando. Principalmente Golbery, que mobilizou o Tribunal Eleitoral, tirou o PTB de Brizola, entregou a Ivete Vargas, que colaborara com a ditadura.

Fundou o PDT, disputou e ganhou o governo da Guanabara, quase não tomou posse por causa da Procosult e da campanha da Sujíssima Veja, sempre utilíssima e servil á ditadura. Brizola naturalmente queria a presidência da república, tentou prorrogar o mandato de João Figueiredo para 1986 assim a eleição seria direta. Não conseguiu.

Collor.

Depois da vitória e da morte de Tancredo, a primeira direta em 1989, sucedendo aos 21 anos da terrível ditadura. Muitos candidatos. Ulisses, Mario Covas, Lula, Brizola, Fernando Collor e outros. Collor foi para o segundo turno com Lula que venceu Brizola por meio ponto.

Foi para a fazenda no Rio grande, chamou Lula de “sapo barbudo”, voltou, teve que Apoia-lo. Me disse: “eu ganharia de Collor”. A eleição de Collor, ou melhor, o seu impeachment mudou a Historia do Brasil. Todos conspiraram contra ele, a começar pelo seu líder na Câmara, Renan Calheiros. Traição completa, Collor não percebeu nem acreditou. A grande campanha do impeachment foi liderada por Renan, com FHC e se aproveitando do irmão de Collor que estava morrendo de câncer. Usaram a Sujíssima Veja como sepultura, o velório dele e da revista.

Assumiu o vice Itamar, como não havia reeleição, ficou apenas dois anos. E logo preparou a candidatura de FHC, que foi feito Ministro da Fazenda, e a seguir, simultaneamente Ministro do Exterior. De senador sem importância e em fim de mandato, a presidente, com os cargos, os privilégios e a máquina do governo.

Renan.

Sem nenhuma generosidade mas com temor evidente, FHC nomeou Renan ministro da justiça. De “advogado de porta de Xadrez” a Ministro, Renan continua o destino controverso mas vitorioso. Do impeachment até agora, 23 anos debaixo dos holofotes.

Antes intimidava o presidente, era feito Ministro. Agora confronta e enfrenta outro presidente, o preço é mais relevante: quer escapar da Lava-jato.

Se Collor tivesse cumprido o mandato inteiro, em 1994 os candidatos naturais seriam Brizola e Lula. Com qualquer dos dois, a História seria diferente. Em 1998, numa madrugada de “café gaucho”, (que eu não conhecia) disse a Brizola que ele não podia ser vice de Lula, não ganhariam. FHC já havia comprado a reeleição, ficou até 2002.

Brizola falecido.

Lula depois de FHC, já era muito tarde. E com a morte de Brizola, morreu também o PDT. Assumiu Carlos Luppi, essa mesma decepção que está aí. Tinha uma banca de jornal quase na esquina do edifico onde Brizola morava. Descia todo dia para comprara jornais, conversavam, não sei o Brizola viu nele, levou-o para o partido, ficou intimissimo.

Assumi discricionariamente, está até hoje. Foi Ministro do Trabalho, demitido por Dilma, respondeu pelos jornais e televisões com ridícula “declaração de amor”. O PDT até hoje é a cara do Luppi, não entendo a razão de não ser afastado. A subserviência tem muitos adeptos.

(matéria republicada a pedido dos internautas).

........................................................................................................................................ 
Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, através do e-mail: blogheliofernandes@gmail.com


sexta-feira, 29 de maio de 2015


BLATTER, ELEITO, NÃO GOVERNARÁ. A VERGONHOSA REFORMA PARTIDÁRIA, QUE DECEPCIONOU O PAÍS.

HELIO FERNANDES
30.05.15

A Petrobras vem perdendo espaço no noticiário, por dois motivos principais. 1  - A “reformicha” miserável que o legislativo vem fazendo, e que chamam desde o inicio da “reforma partidária”. 2 – O escândalo da FIFA e do futebol mundial, considerando o maior de todos os tempos.

Mas pelo que está acontecendo, é até bom que a empresa fique um pouco escondida. Porque podem até estarem repudiando a corrupção, (acredito, vá lá) mas a má gestão parece “enraizada” naquele edifício, construído pela Odebrecht. Basta ler com atenção o que declarou oficialmente seu presidente: “A Petrobras está atuando sem lucro, mas cumprindo as metas projetadas”.

 Mas o que é isso, o que significa esse disparate ou contradição? Como é que uma empresa estatal ou privada pode ao mesmo tempo não ter lucro e alcançar as metas projetadas? Quer dizer que “planejou não ter lucro?”.

O presidente da empresa deve vir a público com urgência e dizer que houve equívoco na publicação. A comunidade não entendeu nada, com exceção do Ministro Levy, que comentou: “A Petrobras parece que encontrou o caminho da boa administração”.

Inacreditável. Assombroso, Estarrecedor. Então o Ministro da Fazenda que aposta tudo no que chama de “AJUSTE FISCAL”, considera boa administração esperara SEM LUCROS?

CPI DA CBF.

Assim que explodiu o maior escândalo de todos os tempos no futebol mundial, o senador Romário começou a recolher assinaturas para investigar a CBF, acusadissima neste festival de corrupção.

(Não precisava nem de explicação. José Maria Marin, ex-presidente do órgão e agora vice, foi um dos primeiros presos. O atual presidente Marco Polo. FUGIU da Suíça, tinha de votar, já está no Brasil. Falavam no envolvimento dele, achou melhor voltara para cá).

Romário precisava de 27 assinaturas, conseguiu logo 56. Foi chamado pelo presidente da Câmara, pediu para transformar em CPI mista, “será mais eficiente”. O ex-jogador que conhece a influencia da “bancada da bola”, conversou com senadores mais antigos, recusou.

Agora, como Romário, pelo fato de ter pedido a CPI e o conhecimento do assunto, era (e será) o relator natural, surgiram vetos. Ele tem que se movimentar para ocupar o cargo. É a “bancada da bola” da Câmara tentando influir no senado.

Marco Polo Del Nero o viajante.

Saiu apressadamente da Suíça, deu entrevista coletiva, sumária (durou 14 minutos), irrisória inócua. Um único ponto importante. Perguntaram a ele, "há 11 anos o senhor e o ex-presidente Marin trabalhavam juntos. Ele é acusado de receber 20 milhões, qual a sua posição?".


Resposta: "É triste, ele é meu amigo, lamento tudo isso, mas tenho que agir como presidente". E concluiu: "Eu não sabia de nada". Mais um que pertence a esse clube de ignorante dos fatos.

Blatter, o impoluto.

Com toda a corrupção que domina a FIFA, obteve o quinto mandato. Conseguiu 133 votos contra 76 do príncipe da Jordânia, (somando 309) precisa de 140. Impossível o Príncipe desistiu.

O mesmo que aconteceu em 1998, apoiado por João Havelange, teve 111 votos. Ia para o segundo turno, o adversário, presidente da UEFA (cargo ocupado hoje por Platini) desistiu.

É experiente no regulamento. Mas precisará mais do que isso para chegar ao fim do mandato. Mais um que afirmou "não sabia de nada", com outras palavras: "É impossível saber de tudo, num órgão enorme como a FIFA". Em 1998 era tido como corrupto. Em 2002, corruptíssimo. Agora, estão acostumados.

Vergonha na Câmara.

Hoje só um episódio dos muitos que aconteceram na Câmara de Eduardo Cunha. É o que chama (e já chamavam antes) de cláusula de barreira. Proteção aos que não têm votos. Mas pelo menos, no passado não muito distante era de 3 por cento dos votos distribuídos em 9 estados. Ou seja: 15 deputados para ter direito ao Fundo Partidário e ao horário de rádio e televisão.

Pois agora modificaram e estabeleceram: para ter esses benefícios basta eleger UM (1) deputado ou senador. E dezenas de deputados falaram exaltando o benefício e o progresso para a democracia. Toda a "reforma" é admirável calamitosa como essa.

PS- Melancólico o fechamento da livraria Leonardo Da Vinci. Fui frequentador desde os anos 60 da Avenida Rio Branco. Andava a pé com os irmãos MMM (Milton, Mauricio, Marcelo) arquitetos geniais que já haviam projetado ali perto, o edifício da ABI.

PS2- Na "pequena da Vinci", zona sul (durou pouco tempo) lembra da noite de autógrafos do grande Joel Silveira, sempre o maior repórter de sua geração, e um dos mais notáveis de todos os tempos. Ele já atingido pela doença que o mataria, estava quase com 200 quilos.

PS3- Por quem temos que dar a notícia do fechamento de uma livraria que não era um negócio e sim uma adoração pelos livros? E lembrando a morte de um grande jornalista?
........................................................................................................................................ 

Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, através do e-mail: blogheliofernandes@gmail.com

Helio,

Dois ex-craques do futebol o argentino Diego Armando Maradona, e o brasileiro Romário, ganharam holofotes com a prisão de José Maria Marin. Em entrevista à rádio local "LaRed", o ex-jogador argentino afirmou que a Justiça norte-americana fez um trabalho "impecável". Em suas declarações a imprensa, disse: “A Fifa não vê problema em tirar o dinheiro das pessoas, em cobrar o estacionamento mais caro, o ingresso mais caro. A Fifa odeia o futebol e a transparência. Se essa denúncia for concreta, cuidado".
 
Já Romário alem dos holofotes, acabou de pavimentar o caminho para a prefeitura do Rio de Janeiro, isso sem contar que o “baixinho”, vai faturar mais, com o prenúncio de um vexame do Brasil nas Olimpíadas de 2016. Será ele um bom alcaide? Marcos J. Bianchi – Niterói – RJ.
...

Helio Fernandes.
Comecei a ler suas matérias ha pouco tempo. Gosto por demais das anotações de suas experiências como jornalista. E curto também suas pinceladas apimentadas contra essa turma do legislativo, federal, estadual e municipal. A Reforma eleitoral está saindo na medida para que deputados tenham seus puxadores de votos, e ainda o espaço na TV gratuita do TRE, Você é a favor do voto obrigatório?

Silas Pereira – Rio de Janeiro – RJ.

quinta-feira, 28 de maio de 2015


DILMA E PUTIN DEVIAM FICA CALADOS. ACABOU A REELEIÇÃO, CONTINUA O VOTO OBRIGATÓRIO.

HELIO FERNANDES
29.05.15
Os que se mostram entusiasmados com restrição de 18 para 16 anos rever sua posição, fazer uma profunda reflexão. Os dois crimes mais bárbaros, com repercussão nacional e internacional, foram praticados por menores de 15 anos.

O assassinato do cardiologista Jaime Cold na Lagoa, foi estarrecedor. Presos, os dois confessaram não só o crime, mas a preparação, o “pacto” para se juntarem e agirem com mais eficiência. Nada aconteceu por acaso, foi planejado.

Confessaram com a maior tranquilidade, detalharam a união, acertaram como agiriam, O primeiro menor foi preso pela policia, o segundo entregue pela mãe, que procurou diversos órgãos, achou que seria a melhor decisão e foi mesmo. Com 15 anos exibem essa competência criminosa, o que esperara do comportamento deles, quando chegarem digamos, aos 21 anos?

 Cartão vermelho para Blatter.

Hoje, sexta-feira, debaixo do maior vendaval de corrupção que assombra o mundo não apenas esportivo, e todo poderoso “dono” da FIFA, que receberá o quinto mandato, na organização que controla o futebol do mundo. Nem uso a palavra disputar, ela não se aplica.

O mundo inteiro, presidentes de Federações da Europa, personalidades de bom senso, pede que não haja eleição hoje, pedem ou exigem um adiamento por 90 ou 180 dias. Apresentaram duas questões, que não podem ser recusadas ou desprezadas.

1 – A FIFA e o futebol mundial precisam de uma aprovação urgente, que não pode ser efetivada com Blatter. 2 – Qualquer candidato á presidente da FIFA, tem que se registrar com 30 dias de antecedência. Portanto, realizar a escolha significa mais quatro anos para esse homem que recebeu cartão vermelho do mundo.

Pelo menos uma excelente notícia: ontem foi retirado o nome de Marin da fachada do edifício sede da CBF. Foi juntando gente, todos atentos. Quando o funcionário jogou a placa no lixo, aplausos estrondosos. O mostra o desapreço da comunidade com esses corruptos.

(Continua a exibição do lamaçal da FIFA. Com ramificação na sucessão do Flamengo, como a policia devassando escritórios e computadores da Klafer-Kleber).
Reforma política.

Vai caminhando desordenadamente, aos saltos e sobressaltos. Grupos que controlam o legislativo, vão perdendo ou ganhando, sem convicção. Um exemplo: empresas privadas não podem mais financiar candidatos, as doações ficam restritas aos partidos. E o dinheiro, todos diziam “recebemos financiamento de empresas, legalmente”. Só que na nova norma não haverá fiscalização, nem apuração do total da doação.

Querem manter o voto obrigatório, embora a maioria da comunidade, prefere o que acontece em praticamente todo mundo ocidental: voto livre, quem quiser vota, quem não quiser não vota.

Acabaram com a reeleição de presidentes, governadores, prefeitos. Mas deixaram o mandato em quatro anos, devia ser de cinco. Estavam presentes 471 deputados, 452 pelo fim da reeleição, apenas 19 a favor.

O fim da reeleição para presidente foi um libelo contra FHC, o autor da primeira reeleição da República. Comprada e paga a vista. Quanto custou? Uma fabula, precisavam da "solidariedade" de 513 deputados, 81 senadores. Depois veio o mensalão, o petróleo, mas o ponto de partido foi a reeleição de FHC, seguida dos juros de 44%, inflação elevada, Comissão de desestatização, "doação de empresas nacionais, recebendo em moedas podres".

Mantiveram o "voto proporcional", uma forma de confusão, que mantém os mesmo, impede qualquer forma de renovação. O PT perdeu o que mais desejava, o "voto de lista", privilégio para os amigos.

Estão perdendo tempo, sempre disse isso. É mais do que evidente que com Eduardo Cunha comandando o legislativo, nada mudará. E ainda contam com a ajuda de um Picciani mais moço, Eunirio de Oliveira, Romero Jucá, todos aliados apesar de contraditórios.

Dilma e Putin: o silêncio seria melhor

A presidente não tem a menor ideia de quando falar ou calar. "Levy e Barbosa tem posição extremamente estável". Alem da hora errada, o texto ruim, quase compreensível.

É sabido que Barbosa sempre quis ser ministro da fazenda. Segundo de Mantega, não era promovido foi embora. Voltou como "substituto" eventual de Levy, como revelei com exclusividade quando tomaram posse.

Putin ditador desde os tempos da KGB se meteu em confusão, com o avanço sobre a Crimeia e até agora a Ucrânia. Incompetente ficou com ódio de Obama. Mas podia deixar passar o escândalo do futebol. Falou: "Obama não quer a reeleição de Blatter não respeita a independência dos Estados".

Ora, Obama não tem nada a ver com a FIFA, e esta não é um Estado, simples organização.

PS- Rafael Nadal esta disputando Roland Garros, já foi campeão nove vezes. Mas Nadal que quebrou o pulso em setembro passado e depois operou o apêndice, é outro. Voltou, perdeu jogos incríveis. Ontem sofreu para ganhar de Almagro.

PS2- Se vencer os dois próximos adversários enfrentará Djokovic nas quartas. Mas para ir em frente precisa derrotar Ferrer e decidir o titulo. Pelo que jogou ontem é difícil, seu problema e físico e não técnico.
........................................................................................................................................ 

Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, através do e-mail: blogheliofernandes@gmail.com

quarta-feira, 27 de maio de 2015

SERGINHO CABRALZINHO FILHINHO QUER VOLTAR. AGORA, TODOS QUEREM SER JUÍZES.

HELIO FERNANDES
28.05.15

Na véspera (amanhã) de mais uma reeleição farsa, arranjada e manipulada para manter Joseph Blatter no poder esportivo do mundo, explode escândalo de corrupção na FIFA. 

Todos os poderosos da América Latina e central estavam sendo investigados pelo FBI.

Concluíram os indícios sobre sete deles, que foram imediatamente presos na Suíça. Eram quatorze, os outros sete continuam sendo investigados, incluindo o presidente da FIFA, que no entanto não foi preso e amanhã receberá novo mandato de quatro anos.

Como se julga intocável, desafiou o próprio FBI e o departamento de Justiça dos EUA, afirmando: “A Copa de 2018 na Rússia e a de 2022 no Catar continuam o como sedes”. Incrível, pois uma parte do escândalo surgiu na escolha dos dois países.

Entre outros presos, o “nosso conhecidíssimo”José Maria Marin. Já havia devia ter sido preso há 40 anos, diz o lugar comum, “que a Justiça tarda mas não falha”. Foi acusadissimo do assassinato do jornalista Wladimir Herzog.

Conseguiu se livrar, em 1978 foi colocado como “vice” do candidato a “governador” Paulo Maluf. Em 1982 Maluf se desincompatibilizou para ser deputado, eis que esse Marin “governador”.

Acabou a ditadura, desapareceu. Inesperadamente surge como Presidente da CBF quando Ricardo Teixeira foi afastado, ficou anos. Voltaram as acusações, agora por irregularidades enormes. Articulou a eleição de outro presidente, mas reservou a vice para ele.

Está preso, e o Departamento de Justiça dos EUA se prepara e pedirá a extradição dos sete presos. No Brasil, satisfação geral, afinal Marin foi “justiçado”, depois de 40 anos.

Se Blatter falasse português, diria na certa: “Eu não sabia de nada”.

Todos os bens de Marin estão bloqueados, estejam onde estiverem. E é bom saber como foram acumulados, nunca trabalhou. A sede da CBF que leva o nome desse aventureiro, deve imediatamente ganhar identificação decente.

Reforma Partidária.

A confusão é geral, predomina o voto insensato. Pediram a indispensável redução dos partidos, veio a sugestão: "o partido que eleger um deputado terá direito ao Fundo Partidário e ao horário de televisão".

Levaram anos com a reforma engavetada, agora pretendem votar tudo de uma vez. Pretendem manter o "voto obrigatório", dizem se isso acabar, candidatos comprarão os votos de que não estão mais obrigados. Esquecem que com o obrigatório, na ultima eleição existiram 26 milhões de "brancos e abstenções".

Quando acabar esse festival de insensatez, examinarei tudo em bloco. Lembrando que não ha possibilidade, como tenho dito de decidir pelo sistema que prevalecerá no país.

Definição.

Millor Fernandes ha 40 anos, atualizadíssimo: "cada vez está sobrando mais mês no fim do meu salário".

Preferências.

Durante dezenas de anos a procura por formação em faculdades era a de médico. Embora faltem médicos no Brasil inteiro, essa preferência se mantinha.

A partir do julgamento do mensalão houve elevação dos que procuravam faculdade de direito. Queriam se formar para advogar. A partir da reforma da reforma da Loman aumentou o numero dos que pretendem e preferem se formar, não para advogar mas para ingressar ou começar uma carreira na magistratura.

Em 1916, num discurso, Rui Barbosa afirmou: "A palavra mais bonita da língua é Magistrado". 

50 anos depois, não para contestar Rui e sim para situar, escrevi: "A palavra mais bonita da língua é MÃE". Continuo achando, cada vez mais fervorosamente.

PS- Deixou o cargo de governador em abril de 2014, "para se desincompatibilizar". Desinformação dos muitos que falaram ou escreveram isso. Ele podia sair e se candidatar ao senado, o que acontece muito.

PS2- Mas como estava impopularissimo, deixou o governo, ficou sem mandato e sem vontade de sair de casa. Agora, foi visto de relance, virou noticia, precisamente 1 ano desaparecido. Ao mesmo tempo o filho também é noticia desagradável, não para ele.

PS3-Foi eleito, lógico, tomou posse, se afastou, outra posse, agora como Secretario de Esporte. Seis meses depois da eleição, recebe a mais alta condecoração do estado. Como ainda vai fazer 24 anos, em nome da transparência, o governador Pezão devia informar qual o serviço relevante que valeu a comenda.

PS4- Afinal a curiosidade é grande, a opinião publica adoraria cumprimentar esse jovem tão promissor.

PS5- Serginho quer voltar, mas errou tanto que não encontra o caminho.
........................................................................................................................................ 
Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, através do e-mail: blogheliofernandes@gmail.com

Bom dia, Prezado Helio Fernandes,

Já faz um bom tempo que leio regularmente seus excelentes comentários sobre nossa política e fico honrado de poder ler suas ideias e considerações sempre atuais, "prevendo" os acontecimentos há muito ocorridos/ocorrendo. Parabéns pela clara explicação dos fatos vividos pelo senhor.

Ontem assisti ao episódio do programa "Resistir é preciso" e fiquei curioso em não ouvir o seu nome em nenhum momento. Achei interessante o programa, os relatos, mas como o senhor não foi entrevistado ou mencionado.

Vi no site que seu irmão Millor é citado.

Que o senhor continue com saúde e disposição para continuar nos dando a oportunidade de ler seus pertinentes comentários.

Abraços,

Fabiano Campos
Campinas/SP
...
Helio Fernandes!

Eu estou residindo nos USA. Precisamente em New York City. Aqui o escândalo da Petrobras, ainda incomoda muitos investidores. Mas ao que parece ai no Brasil já deram uma esfriada no tema corrupção da Petro.

Pelas últimas notícias, (claro pesquisadas nos blogs e sites independentes), constatei que o desemprego está crescendo assustadoramente. O Congresso está sob total controle de políticos que jamais poderiam estar onde estão. Isso ai não anda bem. Fale mais com a coragem de sempre, sobre o desemprego e a crise brasileira.
Seu fã no EUA

Marcos Bianchini 

terça-feira, 26 de maio de 2015


NO FLAMENGO, MARCIO E KLEBER QUEREM VOLTAR.  PRESIDENCIALISMO e PARLAMENTARISMO, juntos, impossível.

HELIO FERNANDES
27.05.15

Existem os mais variados assuntos na pauta do dia-a-dia, todo explosivos. O Lava-jato, que ninguém sabe quando começará a atingir personagens em cargos de alta importância. A votação as Medidas Provisórias que restringem direitos dos trabalhadores. E as MP que podem impedir ou diminuir o chamado “ajuste fiscal”, com tremendos efeitos colaterais.

E não apenas esses, pois o conflito entre os Poderes que pela constituição teriam “que ser harmônicos e independentes entre si”, se transformam em confrontos quase que permanentes.

E o extravagante é que os principais cargos do Legislativo são destinados pelo PMDB, dito ou havido como o primeiro partido da base.

Agora depois de dezenas de anos engavetados, surgem na pauta, em caráter de urgência, os projetos chamados de reforma política ou partidária, com os mais diversos itens, interesses, conflitos, contradições, confrontos.

Distrital, Distrital Misto, voto em lista, fim das coligações dos partidos, fim da reeleição do presidente da República e dos governadores, financiamento público de campanha, financiamento privado ou então misto, Fundo Partidário só depois da eleição e para partidos com representatividade, desaparecimento do horário “gratuito” de televisão e muito mais.

Só que ninguém tocou nem de longe o mais importante, que afeta todos ou qualquer um dos itens citados acima. Trata-se do regime ou sistema sob o qual o país deseja viver.

Todos os itens que arrolei não serão votados, ou então haverá o habitual troca troca. 

Anteontem. Eduardo Cunha já deu a habitual demonstração de força, desativou a Comissão Especial que trata ou tratava do assunto, determinou que o assunto será votado diretamente no plenário.

Isso é inédito, jamais um assunto foi para o plenário sem ter sido votado na Comissão. Mas também é verdade que jamais um lobista confesso e assumido como Eduardo Cunha chegou a presidente da Câmara.

Haja o que houver não há possibilidade de o melhor, só pode piorar. E a população de um país com 206 milhões de habitantes assumirá que o regime vigente é o PRESIDENCIALISMO ou o PARLAMENTARISMO. Em 6 de janeiro de 1963, houve um referendo entre os dois sistemas, ganhou o PRESIDENCIALISMO. A Constituição de 1988 (a Cidadã) foi toda encaminhada para ser PARLAMENTARISTA. Na hora da votação final ficou sendo dupla, PRESIDENCIALISTA PARLAMENTARISTA. Enquanto não fizerem uma cirurgia partidária, decidindo por uma, não haverá nem governo nem oposição, apenas o caos.

Ontem á tarde continuaram desperdiçando tempo, uma inutilidade que têm de sobra e podem desperdiçar á vontade, começaram a votar. Mas não chegarão a lugar algum. Não representam ninguém.

Resposta.

Marcio Grimaldi, tudo o que você disse sobre o Flamengo é rigorosamente verdadeiro. Sou sócio proprietário mais antigo do clube, membro do Conselho deliberativo várias vezes. 

Nem vou ao Flamengo há cinco anos, desde que fui atropelado na Lagoa por uma bicicleta em alta velocidade. (Nada disso impede uma análise isenta do que acontece no Flamengo).

(Corri na Lagoa, no Jardim Botânico, na praia, no Parque Lage, na rua, por mais de 70 anos, diariamente, agora não posso andar). Marcio Braga jamais trabalhou na vida. 

Ganhou um Cartório do Juscelino para a assumi-lo foi preciso ser bacharel. Não era, colocou um apaniguado, se matriculou numa Faculdade Fluminense, (FF) que depois se transformou em PP, (pagou passou).

Ele e Kleber Leite arruinaram o Flamengo, pelo menos financeiramente. Agora com Bandeira de Mello (que está recuperando as finanças do Flamengo, mas demonstra não querer novo mandato em novembro) Marcio reapareceu e lançou Kleber para presidente.

(Seu último mandato foi há 20 anos, em 1995) quando demitiu Luxemburgo. Agora para mostrar que são os mesmos, tramaram a saída do também ultrapassado técnico. A solução seria reeleger Bandeira de Mello, mesmo contra a vontade dele. Marcio e Kleber nunca mais.
........................................................................................................................................ 

Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, através do e-mail: blogheliofernandes@gmail.com

segunda-feira, 25 de maio de 2015

O IMPEACHMENT NÃO VIRÁ. JOHN NASH, GENIO DE NASCENÇA. LEVY NÃO SABE SE SAI OU FICA.

HELIO FERNANDES
27.05.15

O Primeiro Ministro da China veio ao Brasil, assinou acordos relevantes para seu país e para o Brasil. Um dos mais importantes: a liberação imediata da compra de carne bovina de vários frigoríficos do Brasil. Essa compra estava proibida há anos. Excelente.

]Mas o governo brasileiro badalou com mais satisfação e intensidade, a abertura de uma estrada que liga o Brasil ao Peru, passando pela região amazônica. Está sendo chamada de estrada Transoceonica, mas na verdade deveria ser identificada como "transmaluceonica".

Dificilmente será aberta. Na mesma região foi iniciada em 1972, em plena ditadura, a Transamazônica. Que desde o inicio até hoje, 43 anos decorridos, "liga o nada a coisa alguma".

O Brasil precisa, cada vez com mais urgência de interligar ferrovias, que transporte a produção dessa forma, abandonando o caminhão, um atraso inacreditável. Ha meses, houve a greve dos caminhoneiros explorados, o país praticamente parou, prejuízos colossais. 

Agora pretendem ligar oceanos, nossa necessidade é transportar a produção para o consumidor.

Duas declarações, ontem, confusas e inseguras. 1 – “O contigenciamento foi feito com cuidado. Eu estava gripado”. 2 – logo a seguir: “Não é verdade que tudo esteja resolvido”.

Em matéria de contradição é ou seria Premio Nobel. Mas também a constatação: não sabe se é á hora de sair ou de ficar. No momento cabe a ele decidir. Mas os momentos são fugazes.

E Levy permite a impressão de ser um  ministro ilusório, provisório, contraditório.

John Nash.

Matemático economista deslumbrante, ultrapassou nada menos do que Adam Smith, reconhecido por todos. (Marx no Manifesto de 1848, reverencia duas pessoas, Smith e Jesus Cristo,o revolucionário. Na economia e no Social.

Todos órgãos jornalísticos de ontem impressos, televisivos, redes, se copiaram, dizendo: “Nash ficou famoso por causa do filme. “A Mente brilhante”. Tolice das grandes. O filme só tem uma cena, precisamente a entrega a ele, do Premio Nobel.

Por que ficaria famosos com o filme, se era sobre eles, mas também sobre o premio Nobel? Nash era um gênio, não gostava de falar, mas era uma mente privilegiada.
Nash teve um longo tempo de esquisofrenia, que naquela época era tratada em choques elétricos violentíssimos. (Até que surgiu o doutor Pìnel, que revolucionou o tratamento, acabando com a violência). Nash teve uma vida inacreditável, morreu dramaticamente mas vulgarmente num acidente de trânsito, quando estava num táxi.

Dilma e o impeachment.

Falando a um jornal do México que ninguém lê por aqui, (só se soube pela transcrição) a presidente, textual: “Não tenho medo Fo  impeachment”. Rigorosamente certa. Posso dizer isso, pois fui o primeiro jornalista a combater e continuar combatendo esse impeachment.

Desde que o jurista Gandra Martins, contratado por um advogado de FHC (confissão dele mesmo) afirmou “que isso poderia acontecer”, afirmei que não aconteceria.

Depois quando Eduardo Cunha começou a tratar sigilosamente nos bastidores de emenda constitucional permitindo que se reelegesse presidente da Câmara, revelei o fato. Ele não gostou, contei então seus motivos: “Convencido de que não haverá impeachment em 2015/2016, e que seu mandato terminará em 1º de fevereiro de 2017, pretendia continuar personagem em 2017/2018”.

Dois fatos que não acontecerá. 1 – A emenda que permitiria Cunha continuasse presidente da Câmara, não será aprovada. 2 – Não haverá impeachment nem agora nem na segunda e última metade do mandato de Dilma.

Mas como a posição deste repórter é convicção do analista e rigorosamente em defesa do interesse nacional, preciso contestar outra afirmação de Dona Dilma: “A impopularidade do governo vai durar pouco, em poucos meses a economia estará recuperada”.

Não estará de jeito algum. E a impopularidade não é do governo e sim da presidente. Ela não percebeu que a grande vitória teria sido apoiar o “volta Lula”. Estaria tranquila, no ostracismo igual ao de hoje, mas sem ser responsabilizada e ameaçada.

Resposta.

Jonathan Lucas de Freitas, não precisava pedir para aceitar tuas considerações a respeito da matéria sobre o HSBC. Elas são tão completas e irrefutáveis, que aceitei e agradeço. Quando você diz, "conheço profundamente o assunto" mostra e demonstra isso da primeira á ultima linha ou palavra.

PS- O Felipão continua o mesmo. Abandonou o Palmeiras na zona de rebaixamento, assumiu a seleção que marcou com a derrota inesquecível de 7 a 1, foi para o grêmio.

PS2- No Brasileirão, dois jogos, uma derrota e um empate de 3 a 3, desastrado. O Grêmio, sem, um jogo uma vitória. O técnico meio assustado: nenhum contato ou mensagem do Catar ou China. Terá que parar? Talvez receba convite da série B.

PS3- Marcio Braga e Kleber Leite, dominaram o Flamengo durante a vida deles, arruinando a vida do clube.

Agora querem voltar, dizem da atual direção: "Eles só sabem pagar contas não entendem de futebol".

PS4- Inacreditável. Exatamente o que Marcio e Kleber não fizeram foi pagar contas, deixando dívidas impressionantes. E essas dívidas, em bancos menores, que cobram juros maiores, não permitem cuidar do futebol.
........................................................................................................................................ 
Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, através do e-mail: blogheliofernandes@gmail.com

Prezado Hélio Fernandes,

Noto que quando a grande mídia e certas pessoas da direita neoliberal disfarçam combater a corrupção existente na Petrobras, na realidade têm o interesse de levar a companhia à privatização e, sobre tudo, entregar o nosso petróleo às empresas petrolíferas internacionais, adotando o regime de concessão no pré-sal em detrimento do regime de partilha (menos nocivo aos interesses nacionais). O Sr. acredita que, devido às possíveis pressões internacionais, interessadas que são no pré-sal e com o apoio de tantos políticos brasileiros (José Serra, Aloysio Nunes e etc.), o Brasil perderá o pouco que o regime de partilha do pré-sal já garante à Nação?

Desde já agradecido pela sua atenção.

Tadeu Lopes - Rio de Janeiro - RJ. 
...

Tribuna da Imprensa online ac Helio,

Sei que é um flamenguista e conselheiro do clube. Afinal faz anos, que não montamos um time vencedor. Pode até perder, faz parte do esporte, mas do jeito que hoje os jogadores vestem a camisa que encantou multidões, é somente desapontamento. Uns ‘pernas de pau’, jogadores medíocres, contratados a pedido de empresários, que mal sabem negociar atletas que possam render um bom futebol. Luxemburgo devia se aposentar, está abaixo da critica, não acerta mais nada, ao contrário, quando chega faz o discurso padrão e depois, nada. Quando isso vai chegar a um termo? O futebol brasileiro está decadente, lembrando o vexame do 7 a 1 para a Alemanha, protagonizada pelos “cabritinhos” do medíocre mais bem pago do futebol brasileiro, o irônico Felipão.

Marcio Grimaldi – Rio de Janeiro – RJ.
...

Helio,

Afinal quem estaria em condições de ser o próximo prefeito da cidade do Rio de Janeiro. As últimas pesquisas dão Romário. O tal do Freixo, é um Gabeira melhorado, discurso trabalhado, mas fala para a classe média e estudantil. Cesar Maia uma farsa. A que ponto chegamos! Será que vamos entrar nesta fria?

Vitorino Pereira
Rio de Janeiro - RJ