Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

O CORRUPTO TEMER, EM PLENA CAMPANHA PRESIDENCIAL

HELIO FERNANDES

È o assunto predileto do  Planalto. Surpreendente, mas rigorosamente verdadeiro. E uma divulgação da candidatura á reeleição, feita por quem nunca foi eleito. Em 50 anos de vida publica, jamais disputou eleição majoritária.

Seria a primeira, com mais de 78 anos. Há meses fiz a revelação da sua suposta candidatura. E comentei: "Será a primeira vez que o Brasil  terá um presidente com mais de 80 anos". Basta fazer os cálculos. Ainda acrescentei, para maior credibilidade: "Temer  tem se recusado a conversar sobre a emenda constitucional acabando com a reeleição".

Ha 15 dias, o Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, (que recebe salário acima do teto) deu entrevista á televisão. Textual: "Teremos candidato em 2018, temos que defender o nosso legado". Nenhum constrangimento. 2 ou 3 dias depois, quem assumiu essa coordenação, foi o próprio Temer.

E para mostrar a preocupação, teve um encontro fora da agenda (adora isso), com os irmãos mais poderosos e ecléticos do sistema de comunicação do país. Demorado, silencioso, mas altamente comprometedor. Agora é o próprio Temer que dá entrevista sobre o assunto. Extravagante mas publica.

Temer, que em agosto confessou, " em determinado momento estive para renunciar", agora mudou totalmente de rumo e de roteiro.E fala abertamente sobre a sucessão de 2018. Ele se expressa de forma não pessoalizada, mas no seu circulo intimo de 4 ou 5 cúmplices, o candidato irrecusável e insubstituivel, é ele mesmo.

Mas na condição de presidente reconhecidamente corrupto, que pretende a reeleição, vai de contradição em contradição. E não consegue fugir de disparates como este.Tentando valorizar o suposto candidato, diz que tem que ser, "ponderado, equilibrado e ESTADISTA".

PS- As duas primeiras condições, rotina pura.

PS2- Mas exigindo do presumível candidato, a condição de ESTADISTA, Temer começa a destruir a sua própria auto-indicação.E confessa que o lançamento de um candidato não passa de quimera.

PS3- Temer pode escolher numa lista com 50 ou 100 nomes, e não descobrirá um ESTADISTA.

PS4- Parece uma versão, mais desmoralizada, do "ministério de notáveis" que prometeu para a própria posse

A PRISÃO INÚTIL DE MALUF

Desrespeitaram a lei, conflitaram o STF, mandaram prender, IMEDIATAMENTE, um deputado dr 86 anos. E determinaram que cumprisse a pena, em regime FECHADO. Decisões estranhas e conflitantes. Se Maluf tivesse sido preso em 1996, quando deixou(pela segunda vez)a Prefeitura  de SP, concordaria completamente.

Aceitaria também que a prisão ocorresse em 2000, 4 anos para o processo. No primeiro caso, estariam com 65 anos. No segundo, com 69. Mas esperar todo esse tempo para executar uma prisão desnecessária, tentativa de desmoralizar o judiciário.

Essa condenação de 7 anos e alguns meses, veio da primeira instancia. Como é deputado federal, seus advogados recorreram ao STF. Sorteado, o ministro Marco Aurélio Mello revogou a prisão. Parecia terminado. Apenas parecia.

O MP recorreu, não houve sorteio, o recurso foi  direto para o Ministro Fachin, relator da Lava-jato. Acontece que Maluf é de outros tempos, naturalmente de desvio de dinheiros públicos, mas longe da roubalheira das empreiteiras.

Foi prefeito de SP, de 1970 a 74, nomeado pela ditadura. Em 1985, na ultima eleição indireta depois de 21 anos de autoritarismo e corrupção, disputou a presidência da Republica, perdendo para Tancredo Neves. Em 1992 se elegeu prefeito pelo voto direto. Ficou até 1996,  acusadissimo, num processo que já dura 17 anos.

PS- Como o STF está em recesso a presidente Carmen Lucia, plantonista até o fim de fevereiro, podia transformar a prisão em regime fechado, para domiciliar.

PS2- E  determinar o bloqueio dos seus bens, para indenizar a Prefeitura de SP..

PS3- Esta, aliás, seria a decisão racional e correta.

BOAS FESTAS AOS AMIGOS DESSA COLUNA POLÍTICA


ENTRAMOS EM RECESSO. RETORNAREMOS COM A COLUNA NO DIA 8 DE JANEIRO DE 2018.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

A FORTUNA INCALCULÁVEL DO MEIRELLES "PRESIDENCIÁVEL"

HELIO FERNANDES

Poucos sabem, mas estão começando  a espalhar. A época não é pródiga, Natal, Ano Novo, recesso, carnaval. Mas como é um fato estrondoso, pode superar tudo, e ultrapassar os setores imobiliários. È o seguinte: o ministro da Fazenda quer comprar uma casa, pagando até 45 milhões. À vista.

Meirelles tem um corretor, mas outros estão procurando, mesmo sem autorização. A comissão oficial é de 3%. Portanto 1 milhão, 350 mil reais. Bom fim de ano. Para Meirelles também? Pelas analises iniciais, complicado e até contraditório.

Ele não perde oportunidade de lançar a própria candidatura para 2018. Assim, eleito, receberia logo em 1% de janeiro, três palácios, para morar, receber e administrar. Para quê então essa casa de 45 milhões, que deve ser enorme.

O que me dizem, com bastante sentido: quer pressa porque montaria imediatamente, o centro publico de sua campanha. Como para ser candidato tem que deixar a Fazenda no máximo até 7 de abril, daí  a pressa.

PS- Esse é o fato, rigorosamente verdadeiro. A conclusão, a partir daí.

PAULO MALUF: A PRISÃO, DEMORADA, RETARDADA, ESPERADA.

È um tremendo personagem, gostando ou não gostando dele. No meu caso, apenas fatos, lembranças, uma conclusão que chegou quando acabou de completar 86 anos. Deveria estar imune a prisão, principalmente porque os fatos pelos quais é acusado teriam ocorrido entre 1992 e 1996. Quando tinha 65 anos.

Surpreendentemente eleito prefeito de SP, tomou posse em 1993, ficando até abril de 1996, para se desincompatibilizar. Dizem que nesse período incorreu em crimes de corrupção, remessa para o exterior, lavagem de dinheiro. Foi condenado na França. Ele que adorava viajar, principalmente a Paris, não pôde mais sair do Brasil, seu nome inscrito na Interpol. Para Maluf, 21 anos sem ir a Paris, um tormento.

Muito antes foi candidato a presidente da Republica. Na eleição indireta de 1985, com 54 anos.  Seu adversário era Tancredo Neves, mas já se  considerava vitorioso. Apesar do "presidente" Figueiredo não admitir sua candidatura. Tão forte, que Sarney pediu a um jornalista importante (já morto) para conversar com Maluf sobre seu nome para vice.

Maluf recebeu o jornalista por ser seu amigo, mas ditou o recado: "Diga ao Sarney que vou ganhar sozinho, pra quê o apoio de quem serviu á ditadura?". Descartou Sarney, Tancredo  aceitou Sarney, que serviu realmente á ditadura, por isso toda  a tragédia que abalou o país. Pessoal e 

individualmente a segunda maior da nossa Historia. Só é menor que o suicídio de Vargas em 1954.

PS- Agora, o conflito dentro do STF. O ministro Marco Aurélio Mello,revogou a prisão. Base da argumentação de Marco Aurélio quando foi pedida, em medos de 2017: seus 86 anos.

PS2- Agora, o ministro Fachin, (relator da lava-jato, Maluf não é dessa época) mandou prendê-lo, imediatamente.

PS3- Ontem, ás 11 da manhã, sozinho, Maluf se entregou á Policia Federal . Mas as duvidas continuam.

PREVIDÊNCIA NA ARGENTINA, QUE VERGONHA

Gostamos muito de ridicularizá-los, identificando-os, pejorativamente de "hermanos". Mas em diversas oportunidades, recebemos lições inesquecíveis. Só que nada se compara com o comportamento deles em relação á Previdência.

Lá, o povo foi pra ruas, protestou de todas as maneiras. Inclusive fazendo greve contra o Presidente e o Congresso. Nós aqui, silêncio completo. Nenhum protesto, nem do povo, nem dos órgãos de comunicação.

E olha que temos um presidente que não foi eleito, é tido e comprovado como corrupto. E um Congresso, deputados e senadores que não deviam estar em liberdade.

PS- E não podemos esquecer as ditaduras, daqui e de lá.

Os generais torturadores do Brasil, se INOCENTARAM com a farsa e a mistificação da "anistia, ampla, geral e irrestrita". Morreram em paz.

PS2- Os maiores comandantes e torturadores da ditadura da Argentina, general Videla e almirante Massera, morreram numa cela de 4 por 4. 


PS3- Ficaram 12 anos condenados, presos, sem direito a qualquer visita. 

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

PREVIDÊNCIA: BASTIDORES  DA COMPLACENCIA E DA TRAIÇÃO

HELIO FERNANDES

Faltam exatamente 2 meses para o 19 de fevereiro.Dia em que,sem muita segurança, Rodrigo Maia abrirá a sessão para discussão e votação, da maior prioridade do desgoverno do corrupto Temer. Vitoriosa a conspiração parlamentar, Temer assumiu já garantindo a reforma da Previdência.

Isso aconteceu no  dia 12 de maio de 2016. Já se passaram 19 meses, e o projeto foi estraçalhado pelo próprio governo. De corrupção em corrupção. De impossibilidade em impossibilidade. Trocou tudo pela palavra concessão. E o que era prioridade e fundamental para a recuperação do país, sobrou apenas 30 ou 40 por cento.

Alem das concessões da distribuição do dinheiro do contribuinte, a afirmação sempre repetida: tem  que ser aprovada em 2017. Os fatos foram desacontecendo, a politicalha foi deteriorando tudo, desperdiçaram tempo e recursos, não conseguiram coisa alguma. E os principais legendas da base, desarticuladas e desencaminhadas.

Excluídos os grupos (como centrão e outros) que votam de acordo  com a remuneração ou recompensa,individual ou coletiva, os dois maiores, PMDB e PSDB, foram se estilhaçando e se destruindo.De tal maneira, que tiveram até de mudar de liderança ou presidência. Como o PSDB, que teve até  que apelar para o governador de SP.

Geraldo Alckmin, (agora  acusadissimo pela prolongada corrupção no metrô, que começou com FHC, nenhuma surpresa) assumiu e disse logo: "Quem não apoiar o governo, perdão, a Previdência, será punido, vamos,fechar a questão". Não fechou. E já se fala, que apenas metade do partido, votará com o governo.

O PSDB continua com 43 deputados. E nas duas votações para ajudar Temer a fugir do STF, divisão exata: 22 a favor de Temer, 21 contra. Portanto, se agora, metade do partido está contra, Alckmin não conseguiu coisa alguma.Como presidenciável não aparecia nas pesquisas, agora piorou.

O PMDB conhece suas tendências e restrições. Tentaram fechar a questão, grandes gargalhadas. O presidente Romero Jucá, providencialmente, veio a publico  e garantiu: "No PMDB, quem votar com o governo, será altamente favorecido".

PS- Esse é o quadro numérico, para a discussão e votação da Previdência.

PS2- Rodrigo Maia, ninguém sabe se por gozação, tem insistido: "19 de fevereiro, é depois do carnaval"

CONVENÇÃO DO PMDB

Marcada a data, imediatamente ligou para Romero Jucá, (presidente do partido) dizendo que estaria presente. Jucá espalhou. Duas horas depois, publicamente, cancelou a presença.

Ontem, mudou novamente, "desmarquei o compromisso, estarei presente". Em se tratando de Temer, nada é definitiva.

STF: NUMÉRICAMENTE DIVIDIDO

No plenário as votações não se completam. Quando estão todos  presentes, no máximo conseguem um 6 a 5. Ou  então fica em 5 a 4, esperando que Lewandowski se decida.Está de licença médica, mas vota na Turma. Sabe que no pleno, perde de 5 a 6.

A falta de credibilidade é total. E se reflete nas votações das duas Turmas. Já foram definidas pelas identificações. A Primeira, "Jardim de Eden". A Segunda, "Câmara de gás", sempre incendiada, a Lava - Jato e a democracia.

E o domínio total e absoluto de Gilmar Mendes. Só estavam presentes 3 ministros, Gilmar e Toffoli soltaram 4 acusados, por 2 a 1. Celso de Mello está de licença médica, Fachin votou pela manutenção da prisão. Continuando  o desprezo e o desapreço pelo próprio judiciário,Gilmar cometeu mais uma leviandade.

Mandou soltar a advogada Adriana Ancelmo. Já por duas vezes,libertou-a .Estava em regime de prisão preventiva. Agora ela está condenada a 18 anos, ele não podia interferir. Os advogados tinham e têm o direito de recursos, mas seguindo as instancias.
PS- Nada contra ela, e sim para mostrar o comportamento dúbio e ilegal de Gilmar.

PS2- O texto  da decisão de Gilmar, ridículo, mal escrito, vergonhoso.

OUTRA CONDENAÇÂO PARA CABRAL

Há meses revelei aqui. O ex-governador está condenado a 72 anos. Ainda neste 2017 sofrerá nova condenação, podendo chegar a 100 anos no total.

Ainda agora, o juiz Marcelo Bretas anunciou: Sergio Cabral foi condenado a mais15 anos, totalizando 87. Não acertei o numero da segunda condenação. Mas dei os parabéns aos meus informantes.
 .
RECESSO:

COMUNICAMOS AOS LEITORES DA COLUNA QUE A NOSSA ÚLTIMA EDIÇÃO SERÁ PUBLICADA EM 22 DE DEZEMBRO. RETORNAREMOS COM A COLUNA NO DIA 8 DE JANEIRO.
Judiciário desacreditado, insaciável e lento
(...) “O direito deve atingir os anseios dos homens que estão tutelados por seus princípios, a morosidade da prestação jurisdicional afronta os indivíduos, tem frustrado direitos, desacreditado o Poder Público, especialmente o Poder Judiciário.”
ROBERTO MONTEIRO PINHO  

A Justiça laboral, é a que mais ofende os direitos do exercício profissional, hostiliza partes e pratica toda sorte de ofensas a comunidade litigante. Os números de queixas de advogados por todo Brasil é surpreendente. Só este ano, mais de 10 mil incidentes causados por juízes e servidores na justiça foram registrados nas OABs do país.

Como conseqüência desta degenerada anomalia, este judiciário está desacreditado e com um enorme encalhe de processos, no ponto de saturação, porque parte é inexecutável, e outros com valores exorbitados, resultantes de sentenças criminosas praticadas por juízes xenófobos com empregadores. Daí que a reforma trabalhista deslanchou e foi aprovada nos termos que já conhecemos.

Este entrave trouxe reflexos também para os serventuários, pressionados pelas partes, que reagem diante de abruptas e inadequado modelo de serviço público. Por essas e outra se conclui que a questão cerne da JT, não seja a de pessoal e sim da falta da pedagógica educação pública.

Prestação jurisdicional - A maior lacuna na proteção laborativa reside justamente na própria estrutura da justiça trabalhista, onde 84% dos trabalhadores, não conseguem acesso a prestação jurisdicional, isso porque dos 5.560 municípios, somente 1.150 cidades possuem Vara do Trabalho, e o programa “Justiça Itinerante”, ainda é tímido. Até 2003 existiam um total de 1.327 Varas do Trabalho no País.

Em 2004 este número foi ampliado por força da lei nº 10.770/2003, que criou mais 269 Varas do Trabalho nas diversas regiões da Justiça do Trabalho, que foram gradativamente instaladas de 2004 a 2008. Em que valha a justiça comum poder julgar litígios trabalhistas onde não houver vara do trabalho, 
pouco se colhe desta improvisação jurisdicional, até porque, o juiz de direito está concentrado na matéria civil e o direito do trabalho na CLT, que é especialíssima não lhe é afeto, para o trabalhador principalmente nos municípios menos assistidos, à distância entre seu domicilio e a justiça é uma eternidade. Com isso o acesso a justiça é letra morta na CF.

A introdução do inciso LXXVIII, ao art. 5º, estabelecendo que “a todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação”, desvendou a necessidade do autor de impor sua vontade de resultado. No foco deste problema, está o Estado/juiz, responsável pela entrega da jurisdição dentro do parâmetro da razoabilidade, qualidade e presteza.

Tempo razoável - Estamos diante de um sistema ineficaz que gasta mais tempo do que necessário para julgar uma ação. E por outro é onerosa, e por isso classificada como a justiça mais cara do planeta. 

Analisando o conjunto de ocorrências degenerativas do judiciário trabalhista, está patente para a sociedade leiga que este modelo de justiça desenvolvido por seus integrantes, não se ajusta a necessidade. Isso porque os que procuram este segmento especializado estatal esperam que em razão da compulsória exigência de que só esta justiça está autorizada a conciliar, interpretar e julgar os dissídios trabalhistas têm por moral, que promover a entrega do direito em prazo razoável.

Na esteira deste procedimento já poderiam estar operando outros meios alternativos extrajudiciais, desafogando a demanda de ações e afagar a volúpia dos juízes do trabalho, que atuam contra tudo e todos, protegidos pela imunidade estatal. Mas os magistrados não querem perder o status de julgador.

Judicialização - O direito deve atingir os anseios dos homens que estão tutelados por seus princípios, a morosidade da prestação jurisdicional afronta os indivíduos, têm frustrado direitos, desacreditado o Poder Público, especialmente o Judiciário.

Da mesma forma que um inocente carcerário não pode esperar pelo direito moroso, o trabalhador por sua verba alimentar também não pode suportar a demora. Na realidade os serviços deste jurisdicionado, ao que nos transmite, estão limitados em sua maior parte, tão somente a formatação de um titulo executivo, cujo texto é de extremo elitismo e complexidade jurídica, haec veritas est, cujas injunções (para não dizer exageros),e assim transformam o processo do trabalho, num monstrengo.

O cenário é de judicialização, e na maioria dos casos extrapola até mesmo a realidade econômica do acionado.

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

OS SUPERSALÁRIOS SÃO ETERNOS

HELIO FERNANDES

A presidente do STF deu entrevista, com uma frase chave: "Estou examinando os salários dos outros Poderes". Está perdendo tempo, deixou indefinido e indefinível, o que são os "outros Poderes". Carmen Lucia deu a impressão de que está distante, mas bem distante de encontrar uma saída para esse problema que revolta a comunidade

E se no titulo dei caráter de eternidade ao teto salarial é porque ninguém parece mesmo interessado em enquadrar os milhares que ultrapassam o máximo permitido e  estabelecido. Que é o chamado TETO, representado pelo salário dos ministros do STF.

Todos os poderosos senhores dos Três Poderes, ultrapassam o teto. E na maioria das vezes, exercendo cargo num Poder, mas já recebendo (aposentado ) por outro. È o fato mais fácil de constatar.

Existem  três fatores inteiramente diferentes, que levam á formação do super salário. Alguns invisíveis, outros de tão gritantemente absurdos, entram na categoria de irregularidades. Vou separar numerando cada um, sem prioridade ou hierarquia, para facilitar a compreensão.

1-Começo pelo STF, pois o TETO e a discordância, têm origem aí. Pela Constituição, alem do STF (e do STJ), os ministros  podem ser professores de Universidade Federal, todas  pagam salários altos. Quer dizer, o STF já parte ultrapassando o próprio TETO. Sem falar nos penduricalhos, como o que recebem pelo "direito de morar".

Alem da iniquidade financeira, conhecidissima, bancada, montada e patrocinada por Gilmar Mendes. Ele é proprietário de um Instituto de Direito. Os professores são ministros do STF, STJ, juízes federais, que ganham menos.O próprio STF não deveria permitir isso, mas ninguém quer se indispor com o audacioso membro de 2 altos tribunais.

2- Quebra do teto por irregularidade, recebendo por conta própria, sem autorização de ninguém, dois salários. Dividiram o país em guichê ESTADUAL e guichê Federal. Encontrei em pesquisa nos últimos 12 anos. 26 ex-governadores e 26 ex-senadores.

 Que recebem 32 mil mensais por já terem sido governadores. E outros 32 mil por exercerem o cargo de senador. A situação pode ser a inversa, primeiro senadores, no meio do mandato se elegem governadores. A ordem dos fatores não modifica a desonestidade.

3- O mais abrangente: acumulação de uma aposentadoria, com o salário do cargo  que está sendo ocupado. Deixo sem afirmação (ou negativa) a segunda parte. Faço isso, para que o acumulador ou a chamada autoridade competente, explique e tome providencias.

Michel Temer se aposentou com 55 anos, recebendo mensalmente 28 mil reais. Está com 77, ha  22 vêm ocupando cargos e mais cargos. Se por essa atividade, receber mais de 5 mil reais, como constitucionalista, infringe a Constituição. (Alem da incoerência e inconsequencia de exigir na reforma da Previdência, que alguém trabalhe 49 anos para se aposentar. Já retrocedeu).

Esse capítulo da acumulação dá para encher paginas e mais paginas .E os super salários, continuarão intocados

PS- Perguntinha inútil e inócua: quanto Temer recebia como vice (decorativo) e quanto recebe (agora) como presidente corrupto?

QUEM MENTE MAIS: PADILHA OU MEIRELLES?

Os dois falaram ontem na televisão. O Chefe da Casa Civil: "Lançaremos candidato á sucessão de Temer, ganharemos, defenderemos o nosso legado". Inacreditável.

Deve querer continuar Ministro. Tem uma aposentadoria de 28 mil, naturalmente recebe apenas 5 mil mensais, ou estará explodindo o teto.

O ministro da Fazenda, que não tem aposentadoria: "Aprovaremos a reforma da aposentadoria, sem concessões, e equilibraremos as contas". Meirelles não tem aposentadoria, mas foi Presidente do Conselho de Administração da JBS. Quanto vale isso?

PS- Padilha foi ministro de FHC. De Lula. Pulou Dona Dilma, assumiu com Temer. Quer continuar com quem?

JERUZALÊN CAPITAL DE ISRAEL

Os EUA e o presidente Trump estavam completamente isolados, depois da esdrúxula e extravagante decisão de mudar a embaixada de Tel Aviv. Nenhum apoio, mesmo simbólico, total desprezo, desapreço, falta de solidariedade.

A União Européia (UE) em total silêncio. Todos sabiam que quando houvesse a votação do Conselho da ONU, o resultado seria este: 14 votos dos 15 membros, contra Trump. E os EUA exerceriam seu poder de veto. Não deu outra coisa, na votação de ontem á tarde.

Já disse aqui no dia em que Trump surpreendeu o mundo: tem que haver votação no Conselho, acabando com esse absurdo sistema de veto. Numa analise isenta: Trump carregou Nathaniehu para o despenhadeiro.

RECESSO:
COMUNICAMOS AOS LEITORES DA COLUNA QUE A NOSSA ÚLTIMA EDIÇÃO SERÁ PUBLICADA EM 22 DE DEZEMBRO. RETORNAREMOS COM A COLUNA NO DIA 8 DE JANEIRO.


domingo, 17 de dezembro de 2017

O ORÇAMENTO DE 6 TRILHÕES, E A MISÉRIA 
COLOSSAL DO POVO

HELIO FERNANDES

Na discussão sobre a mistificação da Previdência, aconteceu de tudo. O presidente do Senado, Eunicio Oliveira, contra a votação, anunciou:"Vou colocar na pauta e votar amanhã, o orçamento". Ele sabe que esse é o ultimo compromisso inadiável do parlamentar

Tem também total conhecimento de que votado o orçamento, começa automaticamente o recesso, não ha numero para mais nada, na Câmara e no Senado. Essa votação apressada e acelerada foi uma das razões mais fortes para o adiamento da farsa da Previdência.

O orçamento é ano após ano, um exercício de traição á comunidade, completo desperdício, principalmente através da vergonhosa DRU. Que permite que o chefe do Executivo disponha de 30% para gastar como bem entender. Nenhum presidente, mesmo ou principalmente o Temer indireto e corrupto, deixa de fazer a movimentação.

No caso do orçamento aprovado estouvadamente no inicio da ultima semana, Temer poderá utilizar através da DRU, 2 TRILHÕES, ou seja 30% do total de 6 TRILHÕES. Comparando com os dados divulgados no mesmo dia pelo IBGE (um dos órgãos mais sérios e respeitados do país), a constatação: o cidadão é sempre abandonado e desprezado. Vejamos, copiando e repetindo os  dados levantados pelo IBGE.

52 milhões de brasileiros vivem (?) com 387 reais mensalmente. Miséria inaceitável.
13 milhões não têm nenhuma renda ou receita, miséria extrema. Sobrevivem com doações ocasionais, conclusão desesperada e desesperadora.

12 milhões e 700 mil pessoas estão desempregadas, apesar de esgotarem os dias na procura  de trabalho.

14 milhões de pessoas, entre 16 e 29 anos, não trabalham nem estudam, e não é por vontade própria. São conhecidos como "nem-nem".  

PS- Essa é a impressionante realidade da desigualdade que domina o país.

PS2- Temer e Meirelles, dois insensatos, que jamais conheceram a pobreza, utilizam o poder, "preocupados" com o mercado e com os empresários cada vez mais ricos.

PS3- Por causa disso, fizeram uma reforma trabalhista, que favorece os patrões e prejudica os trabalhadores.

EMPRESARIOS RIQUISSIMOS, MENTIROSOS, GANANCIOSOS, AMBICIOSOS

O corrupto Temer, fora do mundo político, tem dois grupos a quem dedica a maior atenção. 1-Os homens mais ricos e poderosos do país. Como conselheiros, consultados a todos os  momentos, e sempre seguindo o que recomendam, naturalmente em beneficio deles mesmos.

2- O mercado, a grande preocupação de Temer é prestigiá-lo. E diante de qualquer dificuldade de interpretação, recorre ao chavão, base da corrupção: "Isso pode desagradar o mercado". Os poderosos senhores desse jogo intrincado e não claramente identificado,logo movimentam para baixo ou para cima, o dólar e a Bovespa. Assustando o corrupto Temer, que sabe pouco de quase tudo.

Os empresários, atuam diretamente junto ao próprio presidente. O ultimo conselho desses conselheiros, sussurrado na intimidade do próprio presidente. Dizem e ele aceita com a maior satisfação: o maior de todos os problemas e que vem sendo abandonado e desprezado: o desemprego,  que é cada vez mais alarmante.

E a seguir, ainda na semana passada: "O crescimento do país  depende da eliminação do desemprego.  È impossível haver desenvolvimento, com quase 13 milhões de sem trabalho. E  esse efeito é multiplicador". 
E entre uma entrada e saída de Temer do hospital, traduzem tudo em números: "Acabando o desemprego, o PIB pode crescer no mínimo 9%, o que projeta um 2018 excelente".

PS- Intimidado mas esperançoso com a perspectiva, Temer não tem nem coragem de dizer: "Mas são os senhores que devem criar esses empregos, e serem ao mesmo tempo os grandes beneficiários".

PROMISCUIDADE POLITICA. JURÍDICA, ELEITORAL
.
Temer recebeu ontem, no Alvorada, Moreira Franco, Rodrigo Maia e  Gilmar Mendes. O presidente da Câmara é o único que respeita em matéria de cálculos sobre votação.
Moreira Franco é o seu assessor mais eclético. Conselheiro político e redator de suas principais comunicações, incluindo a mais importante, a carta que mandou para a presidente Dilma, confessando " sou um vice decorativo".

Gilmar Mendes está sempre em contato com Temer. Desde os tempos de REU, salvo pelo próprio presidente do TSE, num julgamento vergonhoso, salvando o mandato do então vice já corrupto.

Mas ontem, chegando de viagem aos EUA, Gilmar tinha motivo  especial. Agradecer ao presidente corrupto, a nomeação de sua mulher para um cargo importantíssimo. Não é só promiscuidade, acrescentem falta de credibilidade. MUTUA.

PRESIDENTE DA CBF, SUSPENSO PELA FIFA


Demorou. Há mais de um ano, não sai do Brasil com medo de ser extraditado. Dentro de dois meses, haverá eleição na CBF, e ele é candidato único. Apoiado pelos 20 clubes da série A do brasileirão. Nesse período, não saiu do Brasil nem para acompanhar a seleção. 
ANÁLISE & POLÍTICA
ROBERTO MONTEIRO PINHO

Governo adota nova estratégia para aprovar reforma
O governo Temer adotou estratégia de só votar a Reforma da Previdência quando tiver certeza que conseguirá aprovar a PEC 287 na Câmara. Há pouco ao reconhecer que ainda não tem votos suficientes para atingir 308 aliados, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou que o texto que muda as regras de aposentadorias começa a ser debatido somente em 5 de fevereiro e que a votação se dará a partir do dia 19 do mesmo mês, após o Carnaval.
Servidores e a CUT querem manter privilégios
Com a crítica dos servidores, que fazem frenética mobilização no Congresso, o governo está propenso e negociar uma regra de transição para que os servidores que entraram no serviço público antes de 2003 possam se aposentar com o maior salário da carreira e com reajustes reais idênticos aos servidores da ativa, as chamadas integralidade e paridade.
Pelo texto aprovado na Comissão Especial da Casa em maio, servidores que ingressaram até 2003 deverão cumprir idade mínima de 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens).
Afinal de quem é o Triplex de Lula?
Se o TRF-4 confirmar a condenação aplicada em julho pelo juiz Sérgio Moro - de 9 anos e 6 meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP) -, Lula poderá ser enquadrado nos critérios da Lei da Ficha Limpa. O PT, que foi pego de surpresa com a data do julgamento no TRF, aposta em uma "guerra" na Justiça para manter seu candidato no páreo. O partido esperava para março a análise do caso.
PT já prepara Haddad ou Wagner para substituir Lula
O PT está a passos largos reavaliando o cenário envolvendo a candidatura do ex-presidente. A legenda viu aumentar as chances de condenação de Lula na Corte de apelação, o que pode torná-lo inelegível. Para o partido, a possibilidade mais concreta de Lula ser candidato é recorrendo a instâncias como o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF).
Haddad...
No entanto, alguns dirigentes lembram que, se há um ponto positivo no calendário do TRF-4, é o fato de o julgamento ter início oito meses antes da eleição. Com isso, haveria tempo para o partido construir um "plano B", que pode ser o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad ou o ex-governador da Bahia Jaques Wagner.
Segundo o ex-ministro da Justiça Tarso Genro, há tempo para o PT buscar alternativas. "Se Lula for impedido, o que é uma possibilidade viva na situação atual, o PT deve lançar outro candidato ou apoiar um candidato que consiga unificar o campo da esquerda e da centro-esquerda."
Nesse cenário, embora Haddad seja considerado o mais cotado para substituir Lula, a ordem no partido é não falar em alternativa. Além disso, o ex-prefeito paulistano enfrenta resistências internas. Wagner, atual secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, resiste a uma candidatura ao Planalto.
Lula conversa com Requião
O petista Luiz Inácio Lula da Silva quer ir até o fim com o plano de concorrer a presidente. Tudo está em cima, desde agosto eis que corre no PT um parecer de um advogado, Luiz Fernando Casagrande Pereira, a descrever o passo a passo de uma candidatura sub judice. A marcação para janeiro do julgamento do recurso do petista contra a condenação à prisão tornou o cenário “sub judice” bem mais provável. 

Agora, examinado a possibilidade de ocorrer uma condenação em segundo grau, Lula e seus aliados (íntimos) pensam em uma alternativa eleitoral, na hipótese de o ex-presidente ser alijado da disputa. Essa alternativa já despontava em conversas reservadas antes ainda da marcação do julgamento. O que vem a ser uma candidatura do senador Roberto Requião (PMDB-PR). 

Tudo combinado fora do PT e do PMDB...

O assunto veio a tona por revelação de um amigo do ex-presidente, próximo de Lula. Dias desses, o senador Requião reuniu-se com Lula e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e foi sondado sobre ser vice na chapa lulista. Na conversa, Requião mostrou aceitou a parceria. A esta altura da política brasileira e de sua carreira, tem menos restrições à tendência moderada de Lula, cujo governo recebeu várias críticas do paranaense por excesso de “conciliação”, sobretudo na área econômica.
Nesta parceria, Requião teria de deixar o PMDB e achar outra legenda. Embora repudie o governo do peemedebista Michel Temer, devido ao neoliberalismo  e os rumos igualmente direitistas impostos ao partido.

O desastre Dilma fala em Haddad, mas é alvo de deboche no PT

A ex-presidente Dilma Roussef, é hoje uma das integrantes do PT que tem a maior rejeição entre os mais próximos de Lula e da cúpula do partido. Esse colunista mantém proximidade com integrantes do partido, e tenho ouvido opiniões nada alentadoras sobre Dilma. O sentimento chega ser de revolta, por conta da frieza como passou a tratar os petistas inclusive Lula, quando conquistou o seu segundo mandato, Quando Dilma “ameaça interferir nas decisões do partido, suas opiniões caem no vazio”, confidenciou um petista próximo de Lula.

Multa do farol ligado nas estradas

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania) da Câmara aprovou um projeto de lei, do deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), que concede anistia a multas e sanções aplicadas até 90 dias após a entrada em vigor da lei que tornou obrigatório o uso de farol aceso em rodovias durante o dia. O relator da proposta na CCJ, deputado Hildo Rocha (PMDB-MA), recomendou a aprovação do texto, e frisou que é possível aos deputados proporem anistias dessa natureza. Como o projeto foi aprovado por todas as comissões em caráter conclusivo, deve seguir para revisão do Senado.
Prazo...
A lei entrou em vigor em 24 de maio de 2016. O presidente da República vetou trecho que previa a vigência imediata na data da publicação, a fim de garantir um prazo maior para divulgação e conhecimento das regras. Como foi retirada a data para entrada em vigor, ficou valendo o princípio mais geral, que estabelece prazo de 45 dias para qualquer nova lei ter efeito prático.
Na avaliação do autor, o prazo garantido pelo veto do Executivo foi “insatisfatório", diante da repercussão da medida. “A norma possui amplo alcance, pois afeta os motoristas que circulam em rodovias nacionais e os órgãos de trânsito da Federação, exigindo, portanto, que tenha sua vigência iniciada em prazo que permita sua divulgação e conhecimento”, justifica Leitão.
O Brasil com 99% de medianos e pobres
Dados divulgados nesta semana mostram que o Brasil lidera o ranking de países com a maior concentração de renda do mundo. A Pesquisa Desigualdade Mundial 2018, coordenada pelo economista Thomas Piketty, compilou dados entre 2001 e 2015 e mostra que quase 30% (27,8%) de todo o dinheiro no país está nos bolsos de apenas 1% dos cidadãos. Os números destacam a desigualdade social brasileira e colocam o país à frente de países do Oriente Médio, onde 1% dos habitantes possuem 26,3% das riquezas.
O estudo indica ainda que a desigualdade econômica está diretamente ligada à pobreza e somente a redução do primeiro problema pode combater o segundo. “A pobreza é essencialmente uma forma de desigualdade. Não acho possível separar as duas”, explica Marc Morgan Mil, responsável pelos dados do Brasil na pesquisa, em entrevista ao jornal El País.
Os 10% mais ricos
Levando em conta a faixa de 10% mais ricos da população, o país cai apenas uma posição, ficando em segundo lugar, atrás apenas do Oriente Médio. Por lá, 61% da renda fica nas mãos dos 10% mais ricos, enquanto por aqui a distribuição é ligeiramente menos desigual: 55% do dinheiro nas mãos dos 10%.
Menos poder
A pesquisa chama a atenção para a perda de poder dos governos mais ricos nas últimas décadas. “Desde os anos 1980, ocorreram grandes transferências de patrimônio público para privado em quase todos os países, ricos ou emergentes. Enquanto a riqueza nacional aumentou substancialmente, o patrimônio público hoje é negativo ou próximo de zero nos países ricos”, explica o estudo, destacando que isso atrapalha na hora de combater a desigualdade. Com menos dinheiro, o trabalho fica mais difícil.
Os menos desiguais
De acordo com o estudo, a Europa é a região com o menor índice de desigualdade. Na região, os 10% mais ricos detêm 37% do total do dinheiro. Por lá, há políticas mais rígidas para a evasão fiscal, regimes de cobrança de imposto de renda progressivos, entre outras medidas.
Chile: discurso conservador deu a eleição para Piñera

O candidato conservador Sebastián Piñera, que presidiu o Chile de 2012 a 2014 chega ao segundo mandato na presidência do país. O político de centro-direita confirmou seu favoritismo e obteve, com 96% das urnas apuradas, 54,5% dos votos no segundo turno da disputa contra o jornalista de centro-esquerda Alejandro Guillier, que obteve a preferência de 45,4% dos eleitores.

Dono de um canal de televisão e investidor em diversos segmentos econômicos, Piñera substituirá Michelle Bachelet – que apoiava Guillier – a partir do dia 11 de março do ano que vem. No primeiro turno, realizado em novembro,.

Sistema eleitoral

No Chile, o voto não é obrigatório, o que era visto como um fator importante para a decisão de hoje. Isso porque no primeiro turno, realizado em novembro, mais de a metade dos mais de 14 milhões de eleitores foram às urnas, e o índice de participação foi crucial para a disputa acirrada.