Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 13 de julho de 2017

CORRUPÇÃO, CONSPIRAÇÃO, CONTRADIÇÃO

HELIO FERNANDES

Um presidente eleito e reeleito, de forma legitima pelo cidadão, condenado. Um outro, que jamais  foi eleito nem disputou eleição presidencial, chegou ao poder através de conspiração praticando crimes .E apanhado em flagrante de participação tenebrosa, vergonhosa, calamitosa,CONFESSADA e COMPROVADA, novamente se refugia na conspiração.

Apesar dos 8 anos no poder, Lula vem sendo julgado impiedosamente. Não por ele pessoalmente, mas pelo que pode representar com as fortes possibilidades de voltar a ser presidente. O que atemoriza, assusta e até intimida muita gente. Principalmente os barões do alto empresariado. Que acaba de obter o que esperava a submissão do trabalhador e a usurpação dos seus direitos. Começados a existir e a se consolidar a partir de 1932.

Se Lula ainda estivesse no poder, ele poderia ser investigado pelo Supremo, porque o mais alto tribunal do país cumpriria a exigência constitucional: fora escolhido pelo SUFRAGIO POPULAR. Agora, num julgamento muito contestado, discutido, refutado, a condenação de Lula traz para os gabinetes dos maiores corruptos, a certeza: "Lula nunca mais". È possível mas questionável.

TEMER SEMPRE FUGIU DO SUFRAGIO POPULAR

 Lula se colocou até audaciosamente, quatro vezes diante do eleitor, tentando ser presidente. Só foi ganhar na quarta vez. Fato repetido uma única vez no mundo, no Chile. Eleito presidente, Gabriel Allende foi assassinado no palácio pelos golpistas chilenos e americanos. (Costa Gavras fez um belíssimo filme,"Perseguido", desvendando minuciosamente o crime).

O atual ocupante do Planalto, aos 77 anos, e 50 de vida publica, nunca disputou SUFRAGIO majoritário, senador, governador, presidente. Carreirista, ficou apenas com a satisfação de ser deputado, e assim mesmo não passava de suplente, assumia pela caduca e decadente legislação eleitoral, que premia e favorece o suplente.

Agora, assustado e apavorado, mas favorecido pela interpretação equivocada de como chegou ao poder, corrompe o próprio sistema, depois de ter corrompido suas participações na vida publica. Cúmplice e acumpliciado com criminosos notórios, como Eduardo Cunha e os Batistas da JBS (parceiros de conversas pela madrugada nos porões do palácio), enlameia a Câmara, ninguém resiste á sua corrupção.

( E nesta primeira tentativa do Procurador Geral da Republica através do Supremo,não serão obtidos os 342 votos necessários e indispensáveis para processá-lo. Só com milagre. Provavelmente examinarei essa votação e seu RESULTADO, promiscuo, corrupto, vergonhoso).

MALUF-TEMER

O condenado, glorificando e imortalizando o acusado: "Ele é serio, decente, correto". Minha contribuição: HA!HA!HA!

ADIADA A VOTAÇÃO

Surpreendentemente, desconfiando das conversas de bastidores, e desacreditando da lealdade e das "juras de amor" de Rodrigo Maia, mudou de roteiro e de caminho. E resolveu atender aos pedidos e apelos dos deputados.

Eles não queriam votar no plenário de forma subalterna e depois aparecer na sua cidade. Sabiam que seriam vaiados e abandonados, publicamente. Dessa forma, viajam no fim de semana, ainda sem terem se humilhado.

Rodrigo Maia, candidatissimo e que defende o interesse do seu eleitorado, falou: "Assim, coloco em pauta para votação no plenário, na primeira semana de agosto. A  decisão na CCJ pode ser imediatamente.(Quinta).
serginho cabralzinho filhinho

Como os famosos cavalos paraguaios, está tentando circundar a cerca.A cada dia muda o depoimento inicial, confessa um "pouquinho". Procura minimizar o todo, mantendo apenas a parte. Vejamos as 3 modificações.

1- Sobre as jóias: "dei algumas para minha mulher, mas não no valor de 11 milhões, muito menos".

 2- Recebi doações para campanha eleitoral, registradas no TRE. Perdemos  o controle, e uma parte pequena foi gasta em caixa 2".

3- Neste ponto, passou a mostrar irritação. Quando falaram que ele chegou a ter 126 milhões de dólares no exterior, afirmou com veemência: "Em uma vez, tive deposito no exterior, mas esse total é uma loucura".

NA CCJ, O QUE SE ESPERAVA

Exatamente ás 17,40 da quinta feira 13 de julho de 2017, o presidente Michel Temer obteve o sucesso do investimento múltiplo que vem fazendo. 40 dos 66 membros, votaram pela recusa de autorização para começar a investigação. 25 decidiram que a investigação, é rigorosamente constitucional, 1 se absteve.

Contrariaram o parecer do relator, o que não é inédito ou surpreendente. Clamoroso e até mesmo constrangedor, é o clima instalado ou implantado. Agora  na CCJ e depois no plenário Não existe nenhuma possibilidade em 1 milhão, dos que lutam contra o crime e a corrupção, de aglutinarem 342 votos. 

O governo e o presidente Temer podem encontrar contrariedades ocasionais ou circunstanciais, mas não terão 342 votos contra.

E a desfaçatez é tão grande, que a partir de hoje, o relator é do PSDB. O mesmo partido da chapa que perdeu a eleição de 2014 e pediu a cassação de Temer, vai defendê-lo com todo entusiasmo e convicção. Nunca se viu um Legislativo tão complacente e cúmplice.

GEDDEL LIVRE

O doleiro Lucio Funaro acabou o depoimento. Declarou que foi varias vezes a Bahia entregar dinheiro ao ministro. E vai mostrar documentos. No mesmo momento, o desembargador federal plantonista, que transferiu o "criminoso em serie" para prisão domiciliar, favoreceu-o novamente, sem o menor constrangimento.

Liberou- da prisão domiciliar, está totalmente livre. E foi autorizado a viajar para sua casa na Bahia. SEM TORNOZELEIRA


Nenhum comentário:

Postar um comentário